Igreja se transforma bar em protesto contra proibição de cultos, na Argentina

Pastor transforma igreja em bar em protesto contra proibição de cultos
Pastor transforma igreja em bar em protesto contra proibição de cultos

Uma igreja evangélica na Argentina se transforma em “bar” em protesto contra a proibição de cultos que continua em vigor, apesar da abertura gradual de outras atividades em todo o país.

Mesas de bar foram colocadas dentro da igreja e pastores estavam vestidos como garçons carregando Bíblias em suas bandejas em um serviço simulado, como parte de um pedido de serviços religiosos a serem permitidos durante o bloqueio do coronavírus na Argentina.

“Estamos aqui hoje, vestidos dessa maneira, carregando uma bandeja, porque parece que essa é a única maneira de servirmos a palavra de Deus”, disse o pastor Daniel Cattaneo, vestido de garçom, ao abrir o “bar de adoração” na igreja evangélica Comunidad Redentor (Comunidade Redentor) na cidade de San Lorenzo, na província central da Argentina de Santa Fé.

“Portanto, além da vitela à milanesa rumo à mesa quatro, aqui vai a palavra de Deus da casa do Senhor para todas as nações.” Disse, o pastor segundo o The Gaurdian.

“Queremos exercer nosso direito constitucional de praticar nossa fé”, disse Cattaneo à imprensa local sobre o evento de quarta-feira . “Bares podem abrir, lojas podem abrir, por que eles estão nos discriminando?”

Embora o coronavírus continue a se espalhar rapidamente na capital argentina de Buenos Aires e nos arredores, o resto do país permanece relativamente livre de covarde.

A província de Santa Fe, onde está localizada a igreja de Cattaneo, teve um sucesso especial em conter o vírus e começou a reabrir atividades, incluindo bares, mas as igrejas ainda podem receber no máximo 10 pessoas por serviço.

Desde segunda-feira, os bares e restaurantes em Santa Fe têm permissão para abrir das 7h às 23h, com capacidade de até 30% e devem manter um registro de todos os clientes, caso algum deles seja positivo.

Cattaneo está considerando outras alternativas para evitar a proibição. Um “culto de drive-in” foi anunciado para domingo em uma trama aberta perto da igreja. “Às 15h nos hectares atrás do cemitério, os fiéis se reúnem em seus carros para ouvir a palavra do pastor”, twittou o jornalista de Santa Fé Pablo Gato Gavira na sexta-feira.

Um recorde de 1.391 novos casos foi registrado na Argentina na sexta-feira, todos, exceto 89 deles em Buenos Aires. Houve 28.764 casos e 785 mortes na Argentina até agora.

No entanto, a Argentina teve mais sucesso em sua luta contra o vírus do que seus vizinhos Brasil e Chile, com cerca de 830.000 casos e 161.000 casos, respectivamente. O Brasil agora tem o segundo maior número de mortos em Covid-19 do mundo, depois que mais 843 mortes elevaram seu total para 41.901, ultrapassando o Reino Unido.