Cristão degolado na Índia pediu à esposa para não desistir da fé

O jovem cristão de, 27 anos, havia se convertido ao cristianismo em 2016.

Cristão antes de ser degolado na Índia pediu para esposa não desistir da fé
O cristão Kande Mudu de 27 anos foi degolado por radicais hindus (Foto: Reprodução / CSW)

De acordo com o Christian News, um jovem cristão de 27 anos, chamado Kande Mudu, foi atacado e degolado por um grupo de radicais armados no distrito de Khunti, em Jharkhand, na Índia.

O assassinato foi na noite de 7 de junho, quando um grupo de homens armados apareceu na casa de Kande Mudu e exigiu que ele saísse. Os radicais arrombaram a porta e tiraram Mudu de sua casa à força. Os radicais então atacaram Mudu brutalmente e cortaram sua garganta.

Bindu Mudu, esposa de Mudu, disse ao Christian Solidarity Worldwide: “Depois de ouvir os homens na porta da frente, meu marido sabia que nossas vidas estavam em perigo e que os homens tinham más intenções”.

Mudu então teria dito à esposa: “Ele pode ser morto, mas garantiu a ela que permaneceria forte e nunca desistiria de sua fé em Jesus, mesmo que o matassem”.

Segundo relatos, Mudu se tornou cristão há quatro anos junto com sua família. Eles eram os únicos cristãos em sua aldeia.

Antes do assassinato de 7 de junho, Mudu e sua família enfrentaram assédio constante por causa de sua fé. Agora, a família de Mudu, incluindo sua esposa e filhas, foi forçada a abandonar a aldeia.

Após o assassinato de Mudu, Bindu disse que seu pai sugeriu que ela abandonasse sua fé cristã e evitasse ser alvo de grupos radicais locais. No entanto, Bindu disse: “Eu viverei por Jesus e morrerei por Jesus, mas nunca voltarei.”

Um First Information Report (FIR), documento necessário para iniciar uma investigação criminal, foi registrado em relação ao assassinato de Kande Mudu. Até o momento, nenhum suspeito foi preso e a família de Mudu permanece deslocada em local não revelado.