Organização cristã leva ajuda aos cristãos vítimas de ataques, na Nigéria

Organização cristã leva ajuda aos cristãos vítimas de ataques na Nigéria
Os cristãos vítimas de ataques na Nigéria recebem ajuda da Organização cristã, Equipando os Perseguidos (FOTO: Facebook / Judd Saul).

Com o aumento do número de ataques do Boko Haram em plena pandemia na Nigéria, a organização cristã, Equipando os Perseguidos, está levando ajuda as vítimas através de uma rede de cristãos nigerianos de confiança.

No final de semana, várias casas inclusive igrejas foram queimadas, além de suprimentos de comida contaminados e assassinatos secretos. Os ataques deixaram nigerianos no estado de Kaduna norte da Nigéria, desesperados e deslocados.

“Quando estabelecemos inicialmente nosso plano de ministério, não houve tantos ataques, mas ainda havia pessoas que foram deslocadas sem ajuda ou apoio”, diz Judd Saul, cineasta que fundou a organização para ajudar ” deslocados internos ”(PDI) que foram forçados a sair de suas casas e entrar em campos de refugiados.

– A organização de Saul, está no terreno para fornecer esperança por meio de ajuda física e espiritual. –

“Apresentamos o evangelho com tudo o que foi feito”, diz ele. “Quando entregamos o evangelho, descobrimos que muitos cristãos nominais ou pessoas que provavelmente não são seguras fazem parte dessas aldeias. Toda vez que vamos a uma vila e fazemos isso, as pessoas passam a conhecer a Cristo. ”

Equipar os perseguidos ajuda os deslocados internos, educando as crianças usando materiais bíblicos, fornecendo empréstimos para restaurar a subsistência dos deslocados e treinando em segurança básica, para que as pessoas possam proteger melhor suas aldeias para que não fiquem tão vulneráveis.

Leia também:

“A terceira parte de nossas fases é treinar aldeias sobre conscientização sobre segurança e como responder a uma crise, que é outro grande vazio que vemos por aí, de que essas pessoas não estão preparadas para lidar com uma crise”, diz Saul.

“E gostaríamos de ensinar a eles apenas habilidades básicas de segurança, por exemplo, como montar um perímetro seguro para talvez dar muito mais tempo para que as pessoas evacuem, coisas assim. Não estou falando de armar ninguém. Não quero começar nenhuma guerra, mas é simples.” Acrescenta, Saul.

Saul diz que tem o cuidado de prestar contas dos fundos que recebe para o povo da Nigéria.

“As necessidades são infinitas”, diz ele. “Mas tentamos ser muito receptivos e mostrar aos nossos apoiadores: “Ei, é para isso que seu dinheiro está indo. É o que está acontecendo. Ele não fica em uma conta bancária em algum lugar”.

E nosso ministério não tem despesas gerais. Não temos edifícios caros. É simplesmente o dinheiro que entra e vai direto para as pessoas que precisam dele.

© Amigo De Cristo – Site de notícias cristãs do Brasil e Mundo.