Locais cristãos sagrados no Irã são incendiados durante o Ramadã

A tumba também é compartilhada como um local sagrado entre a fé cristã

Locais cristãos sagrados no Irã são incendiados durante o Ramadã
Local onde fica o tumba da rainha Ester e Mardoqueu (Foto:Reprodução)

Na semana passada, o túmulo de Ester e Mardoqueu no Irã, considerados um local sagrado para os cristãos foi incendiado no Ramadã iraniano. A polícia está investigando, e imagens de vigilância mostram um indivíduo no local.

A ação criminosa aconteceu no “72º aniversário” da criação do Estado de Israel. O diretor-geral do Departamento de Patrimônio Cultural, Artesanato e Turismo de Hamadã, disse que o incêndio afetou apenas o edifício anexo e não o local principal.

Dois outros locais religiosos, um templo hindu e um cemitério cristão, também foram incendiados nos dias seguintes. No entanto, a notícia é ofuscada pelo fogo no túmulo de Ester e Mardoqueu.

Em fevereiro passado, foram levantadas preocupações sobre supostos planos que transformariam a tumba em um escritório consular para a Palestina. Embora esta tumba seja amplamente cercada pela controvérsia iraniana a respeito de Israel, tem fortes implicações para a liberdade religiosa.

Veja também:

A tumba também é compartilhada como um local sagrado entre a fé cristã, e o governo iraniano frequentemente acusa os cristãos de promover o sionismo.

Os cristãos iranianos são frequentemente manipulados no Irã em um jogo político maior pelo governo. O governo culpa a influência estrangeira e a interferência por que tantos iranianos se converteram ao cristianismo.

No entanto, isso mostra a grande desconexão que o governo tem com seus próprios cidadãos. Os iranianos estão cansados ​​da tentativa das autoridades de governar suas consciências, e isso abriu a porta para a propagação do Evangelho.

© Amigo De Cristo – Site de notícias cristãs do Brasil e Mundo.