Mundo Cristão "Jesus muda vidas" diz ex-muçulmano que bradou morte à América

“Jesus muda vidas” diz ex-muçulmano que bradou morte à América

Natural do Irã e ex-muçulmano, ele cantou "morte para a América" ​​nas ruas.

"Jesus muda vidas" diz ex-muçulmano que bradou morte à América
o Dr. Hormoz Shariat, é um ex-muçulmano que se converteu nos EUA (Foto: Reprodução/Ministério Iran Live)

O ex-muçulmano convertido nos EUA, Dr. Hormoz Shariat, está em uma missão para ajudar a levar os iranianos à fé cristã – um esforço que nasceu da dor e do sofrimento pessoal de sua família.

Shariat, fundador do Ministério do Iran Alive, passou anos divulgando o evangelho no Irã. Por meio de transmissões via satélite, treinamento em ministérios e outros meios inovadores, o evangelista está engenhosamente entregando o evangelho à nação de maioria muçulmana.

Uma das partes mais notáveis ​​da história de Shariat são as raízes das quais seu ministério emergiu. Natural do Irã e ex-muçulmano, ele cantou “morte para a América” ​​nas ruas.

Mas a vida inteira de Shariat mudou quando ele deixou o Irã durante a Revolução Islâmica e chegou à América para estudar. Além de acadêmicos recém-descobertos, ele também descobriu a verdadeira fé.

“Fui salvo na América”, disse ele, observando que seu coração e mente mudaram profundamente. “Eu amo a América.”

Shariat disse que seu ministério se enraizou depois que seu irmão de 16 anos foi preso e mantido por dois anos por líderes iranianos. Em vez de libertar o adolescente, o governo o matou.

“Um dia eles o executaram”, disse Shariat. “Eles disseram: ‘Venha e pegue o corpo dele. Nós atiramos nele e, a propósito, você tem que nos pagar por matá-lo.'”

Tragicamente, as autoridades iranianas exigiram que seus pais pagassem pelas balas. Mas, quando perguntado como Shariat conseguiu não ser dominado pelo ódio, ele observou que era um novo cristão na época.

“Não foi fácil. Foi uma luta … eu sofri”, disse ele, notando que queria se vingar inicialmente, mas lembrou-se da mensagem do evangelho. “Durante aqueles dois ou três dias de luto … senti que ouvi em meu coração a voz de Deus que aqueles que mataram meus irmãos não são meus inimigos. Há um inimigo, que é Satanás. Eles são cativos nas mãos de meu inimigo.”

Então, ao invés de vingança, Shariat escolheu misericórdia e amor. E enquanto ele já tinha uma paixão pelo evangelismo , a morte de seu irmão lhe deu uma verdadeira missão de compartilhar o evangelho com um milhão de muçulmanos. Anos depois, ele agora compartilhou a Bíblia com milhões .

Morador dos EUA, Shariat disse que muitas vezes recebe ameaças de morte por causa de seu ministério – mas não está recuando.

“Jesus muda vidas”, disse ele. “Ele transforma nossas vidas … nossa sociedade.”

Shariat tem divulgado o evangelho através do Ministério do Iran Alive, observando que seu ministério atinge todo o Oriente Médio, mas é particularmente pertinente para os falantes da língua farsi no Irã.

© Amigo De Cristo – Site de notícias cristãs do Brasil e Mundo.

Últimas notícias

Guerras e perseguições: “A fé de uma cristã na Síria”

As guerras e perseguições cercam a vida de milhares de cristãos na Síria, assim como a de Sozan, uma cristã de 22 anos. A...

A perseguição força os cristãos do Laos a praticar a fé em segredo

Os cristãos no Laos continuam a enfrentar várias formas de perseguição e discriminação, o que força muitos deles a praticar sua fé emsegredo na...

Cuba liberta Jornalista preso por reportagem sobre julgamento de pastor

Um jornalista e advogado cubano foi libertado da prisão em Guantánamo, Cuba, depois de ficar quase um ano preso por seu trabalho de reportagem...

Bieber lança música cristã ‘Holy’ sobre fé e acreditar em Deus

O astro pop Justin Bieber lançou uma nova música cristã inspirada no evangelho intitulada 'Holy', que se baseia em temas de fé e esperança....
© Copyright Amigo De Cristo. Todos os direitos reservados.