Histórias inspiradoras em meio a crise da covid-19 no mundo

Umas dessas histórias, mostram como simples pacotes de alimentos trazem esperança e supri a fome de famílias na Nicarágua.

Histórias inspiradoras em meio a crise da covid-19 no mundo
Histórias inspiradoras não contadas meio a crise da covid-19

A maioria dos canais de notícias nos últimos dois meses, foram inundados por notícias sobre a crise da covid-19. A maioria dessas histórias concentrando-se nas contagens de mortes e nas novas ameaças que o vírus está apresentando.

Mas também nós precisamos de um pouco de esperança agora. No entanto, com ajuda de ministérios de igrejas em todo o mundo, é mais fácil oferecer esperança. E as famílias cristãs estão aparecendo e amando os mais vulneráveis ​​do mundo em grandes aspectos por meio dessa pandemia!

O site norte-americano Faithwire, reuniu algumas dessas “histórias” que surgiram em meio à essa pandemia do coronavírus. Umas dessas histórias, mostram como simples pacotes de alimentos trazem esperança e supri a fome de famílias na Nicarágua.

Na Nicarágua, as medidas de quarentena aumentaram a tensão sentida pelas famílias que já ganham muito pouco para colocar comida na mesa. Porém, um ministério local baseado na igreja estão demonstrando o amor de Jesus, entregando comida e oferecendo educação em higiene e apoio espiritual às famílias de La Paz.

“Muitos dos pais de nossos filhos não têm emprego fixo, trabalham dia a dia. E encontrar trabalho tornou-se muito difícil ultimamente. Outros vivem com os avós, muitos deles velhos demais para trabalhar; outros fazem o que podem lavando roupas””

Receber o pacote de alimentos é importante porque ajuda a aliviar muita pressão e ansiedade que estão sentindo, explicou a coordenadora Adilia Espinoza.

Os funcionários também enfatizam a importância da lavagem frequente das mãos e do distanciamento social para garantir que as famílias permaneçam saudáveis ​​durante a quarentena.

María Raquel Reyes, diretora do ministério, declara: “sempre que conversamos com crianças e seus pais, explicamos a eles como lavar as mãos, com que frequência eles precisam fazê-lo e explicamos o importância de evitar lugares lotados também.”

Um dos destinatários agradecidos dos pacotes de alimentos, é Hillary Valdez. A mãe dela, Jessica, diz: “Estou muito agradecida pelo trabalho que eles estão fazendo. Sinto o amor que eles têm não apenas pelas crianças, mas também pelas famílias ”, disse ela.

“Agradeço ao Senhor por lhes dar um coração tão amoroso e prestativo. Agradeço a eles por seu trabalho duro e por todo o apoio que nos deram durante esse período”. Acrescenta, ela.

Compartilhando esperança, não medo na Etiópia

Imagine sofrer com a agonia de uma infecção no dente, mas com muito medo de contrair o COVID-19 para se aventurar a procurar um médico. Para Sadam, de 16 anos, aventurar-se do lado de fora significa expor a si mesmo e sua família à doença mortal, por isso ele manteve sua dor em si.

As famílias na Etiópia são vítimas de táticas de medo com sérias consequências, mentais e espirituais por não ter uma fonte confiável de informações. Um ministério local começou a entrar em contato com as famílias por meio de telefonemas semanais para verificar seu bem-estar e garantir que informações precisas fossem compartilhadas.

A mãe de Sadam, confidenciou: “Fiquei surpresa ao receber um telefonema do (ministério) … porque o telefone significava que minha oração foi ouvida. Eu não sabia o que fazer com meu filho. Ele estava com dor e eu não consegui convencê-lo a levá-lo ao hospital. Todos nós estávamos assustados.

Os voluntários oferecem aconselhamento, orações e um relacionamento consistente que aliviou grande parte do pânico, que famílias e crianças enfrentavam. Muitos foram capazes de identificar problemas médicos, como os de Sadam, que precisavam de atenção imediata.

Sadam foi levado ao médico por um voluntário para receber tratamento para o dente. Ele agora está livre da dor que o medo o atormentava. Sua mãe disse: “Posso ver a alegria que desapareceu do meu filho está voltando. Ele voltou a ser o garoto carinhoso e espirituoso que era. Não é só ele que espera as ligações, mas toda a família, porque eles colocam tudo em perspectiva para nós. ”

Mãe jovem em Uganda ensina comunidade sobre lavagem das mãos

Quando os tempos ficam difíceis, algumas pessoas se agacham e se concentram nas necessidades de suas próprias famílias. Depois, há pessoas que se levantam na fé e usam sua energia para se concentrar em soluções que beneficiem a si mesmas e aos outros.

Histórias inspiradoras em meio a crise da covid-19 no mundoLeah é uma das últimas pessoas. Como mãe de dois filhos pequenos, Leah ficou preocupada quando ouviu relatos sobre o COVID-19. O presidente de Uganda, Yoweri Museveni, anunciou a quarentena medidas que a deixaram incapaz de sustentar sua família com a venda de sapatos.

A família de quatro pessoas de Leah mora em um recinto apertado com outras quatorze e a maioria das tarefas deve ser realizada ao ar livre, por isso é difícil manter distância social. Manter os filhos dentro do apartamento de dois metros quadrados é impossível. O que fazer?

Em vez de ser consumida com preocupação e medo, Leah lembrou que a equipe de um ministério da igreja local havia enfatizado a importância da lavagem das mãos. Depois de alguma discussão com sua senhoria, Leah conseguiu instalar uma estação de lavagem de mãos na entrada do complexo.

“Agora todo mundo que vem de fora deve lavar as mãos antes de entrar no complexo. O (ministério) nos ensinou que lavar as mãos ajuda a prevenir o COVID-19 e nos deu sabão ”, disse Leah.

Esta é uma mãe que não deixa o medo atrapalhar.

A Compaixão Internacional é um dos ministérios da igreja que ajuda a tornar possíveis histórias como essas. Com o apoio de doadores mensais, a organização trabalha em 25 países diferentes com as crianças mais vulneráveis ​​do mundo, fornecendo-lhes a ajuda necessária para sobreviver e escapar da pobreza.

Atualmente, mais de 2 milhões de crianças estão registradas em seus programas de desenvolvimento, e cada uma delas recebe assistência médica, assistência educacional e refeições através da igreja local.

Estas são algumas histórias que mostram que só porque a maior parte do mundo está trancada, isso não significa que Deus não está trabalhando. Graças a organizações como a Compaixão Internacional, Deus está capacitando Seu povo a compartilhar Seu amor mais do que nunca.