Culto drive-in nos EUA é interrompido por homem armado

Culto drive-in nos EUA é interrompido por homem armado
Culto drive-in nos EUA é interrompido por homem armado

Um culto drive-in que estava sendo realizado por uma Igreja Batista nos (EUA) na Carolina do Norte, foi interrompido por um homem armado com uma faca. O suspeito foi baleado e contido por policiais sem deixar vítimas.

Investigadores estão tentando descobrir o que levou o homem a interromper o culto na área externa da Igreja Batista Oak Grove, na cidade de Waxhaw. O ferimento provocado pela bala dos policiais não deixaram o homem sob risco, segundo o Departamento do Xerife do Condado de Union.

“Não sabemos exatamente por que o senhor estava chateado”, disse o porta-voz Tony Underwood. “Achamos que é pelo barulho, mas não temos muita certeza”.

De acordo com Underwood, o homem mora do outro lado da rua em frente à igreja, a cerca de 182 metros do culto ao ar livre, e havia gritado obscenidades aos fiéis no domingo e em ocasiões anteriores.

As restrições aos cultos internos e externos na Carolina do Norte durante a pandemia de Covid-19 não se aplicam às igrejas. No início deste mês, um juiz federal derrubou as medidas restritivas do governador Roy Cooper em cultos em locais fechados. Líderes cristãos processaram o governador, argumentando que os limites violam seus direitos de liberdade religiosa.

O site da igreja de Waxhaw diz que os fiéis podem participar dos cultos aos domingos de manhã de forma presencial ou por transmissões online. A igreja planejava retomar a realização de cultos internos em 31 de maio.

Leia também:

“Lembre-se de manter práticas seguras de distanciamento social”, orienta o site.

Policiais lutaram com o homem armado antes de usar armas de eletrochoque para tentar dominá-lo, disse o gabinete do xerife. “O homem armado continuou lutando e um policial acabou atirando com sua arma de serviço, atingindo o homem”, diz nota.

O suspeito ferido, cujo nome não foi divulgado, foi levado para um hospital em Charlotte. Dois oficiais receberam tratamento médico, mas Underwood disse que nenhum dos dois ficou gravemente ferido.

O Departamento de Investigação do Estado da Carolina do Norte está investigando o tiroteio porque o caso envolve um policial. O homem ferido enfrenta acusações criminais relacionadas à luta com os oficiais.

© Amigo De Cristo – Site de notícias cristãs do Brasil e Mundo.