Mundo Cristão Cristãos são espancados por recusarem participar de culto pagão, na Índia

Cristãos são espancados por recusarem participar de culto pagão, na Índia

A violência contra os cristãos na Índia parece não ter fim.

Cristãos são espancados por se recusarem a participar de culto pagão na Índia
Cristão indiano que foi espancado na Índia (Foto: Reprodução/Premier)

No último dia 4 de maio, cristãos na índia foram espancados e ameaçados de morte por se recusarem a participar de um culto pagão. A violência contra os cristãos na Índia parece não ter fim.

O incidente aconteceu, quando a líder religiosa Dulla Poyami e vários outros começaram a realizar o culto em um arrozal pertencente às famílias cristãs. Quando os cristãos tentaram impedi-los de fazê-lo, o grupo recusou e ameaçou confiscar a terra, acusando os cristãos de adorar um deus estrangeiro.

Fontes locais relatam que aproximadamente 50 a 60 líderes tribais forçaram as três famílias cristãs a participarem de uma reunião de aldeia aberta em 5 de maio. Lá, os cristãos foram abusados ​​verbalmente, espancados severamente e ameaçados de morte.

Os agressores ordenaram que os cristãos renunciassem à fé e retornassem à religião animista, mas os cristãos se recusaram a fazê-lo. Uma das vítimas perdeu a consciência devido às fortes pancadas que recebeu.

A multidão então se dispersou, pensando que o homem estava morto. As vítimas foram levadas às pressas para o hospital do governo em Dimrapal, Jagdalpur, onde receberam tratamento médico.

As vítimas do ataque registraram uma denúncia por escrito na delegacia de Kodenar, distrito de Bastar, em 6 de maio. Uma queixa on-line também foi registrada pelos autores do ataque em 11 de maio.

As três famílias foram expulsas da vila e se refugiaram em outra vila por medo de suas vidas. Segundo um grupo de monitoramento local, a polícia não tomou nenhuma ação para investigar o crime. Um advogado local disse à CSW que a situação continua muito crítica e que não há justiça à vista para essas famílias.

O presidente-executivo da CSW, Mervyn Thomas, disse: “A CSW está profundamente preocupada com o bem-estar dessas famílias, que foram deliberadamente escolhidas e atacadas devido à sua fé cristã. Claramente, as famílias estão agora em uma necessidade desesperada de voltar para suas casas e meios de subsistência agrícolas.

As autoridades devem agir sem demora para investigar o assunto e responsabilizar os autores pelos ataques. Os cristãos devem ter certeza de que haverá imparcialidade na investigação e de que poderão continuar a viver na aldeia sem medo de mais discriminação e ataque. Seus meios de subsistência devem ser protegidos a todo custo.

© Amigo De Cristo – Site de notícias cristãs do Brasil e Mundo

Últimas notícias

Guerras e perseguições: “A fé de uma cristã na Síria”

As guerras e perseguições cercam a vida de milhares de cristãos na Síria, assim como a de Sozan, uma cristã de 22 anos. A...

A perseguição força os cristãos do Laos a praticar a fé em segredo

Os cristãos no Laos continuam a enfrentar várias formas de perseguição e discriminação, o que força muitos deles a praticar sua fé emsegredo na...

Cuba liberta Jornalista preso por reportagem sobre julgamento de pastor

Um jornalista e advogado cubano foi libertado da prisão em Guantánamo, Cuba, depois de ficar quase um ano preso por seu trabalho de reportagem...

Bieber lança música cristã ‘Holy’ sobre fé e acreditar em Deus

O astro pop Justin Bieber lançou uma nova música cristã inspirada no evangelho intitulada 'Holy', que se baseia em temas de fé e esperança....
© Copyright Amigo De Cristo. Todos os direitos reservados.