Cristãos estão sendo perseguidos por causa do coronavírus

“É angustiante ouvir a culpa dos cristãos pela pandemia de (Covid-19) em lugares onde o Corpo de Cristo já está sob imensa pressão”

Cristãos estão sendo perseguidos por causa do coronavírus
Cristãos estão sendo responsabilizados pela pandemia

Os [ss_kw tag=”span”]cristãos[/ss_kw] que vivem em países onde a [ss_kw tag=”span”]perseguição[/ss_kw] é severa, estão sendo [ss_kw tag=”span”]perseguidos[/ss_kw] por causa do [ss_kw tag=”span”]coronavírus[/ss_kw] o novo (Covid-19). Devido a desinformação, os [ss_kw tag=”span”]cristãos estão sendo culpados[/ss_kw] pela disseminação do vírus nesses países.

A organização Portas Abertas, que apoia [ss_kw tag=”span”]cristãos perseguidos[/ss_kw] no mundo, relata que recebeu relatórios “angustiantes” de parceiros cristãos no campo estão sendo responsabilizados pela pandemia do coronavírus.

Somália:

Na nação devastada pela guerra da Somália, o grupo terrorista islâmico nativo al-Shabaab transmitiu uma falsa mensagem à comunidade muçulmana de que o coronavírus está sendo espalhado “pelas forças cruzadas (cristãos) que invadiram o país e os países que não acreditam. apoiá-los.”

“Mensagens como essa são muito aterradoras para [os crentes somalis] … que são forçados a praticar sua fé em sigilo absoluto”, disse Jo Newhouse , porta-voz da Open Doors USA.

“Eles são constantemente espionados em busca de sinais de apostasia do Islã. O castigo geralmente é a morte. Essas mentiras só podem adicionar complexidade a circunstâncias já difíceis. Um positivo encorajador é que os clérigos muçulmanos tomaram alguma ação para combater essas mentiras.”

Uganda:

No mesmo local, em Uganda, a comunidade islâmica radicalizada tem culpado os cristãos chineses pelo surto de coronavírus, argumentando que Alá os está punindo por queimar cópias do Corão. A Portas Abertas, observou que muitos muçulmanos radicais estavam “ameaçando matar qualquer pessoa que fosse identificada pela primeira vez como positiva com o coronavírus”.

Rússia:

A Portas Abertas observou que uma emissora de TV estatal russa havia relatado falsamente que uma igreja evangélica em São Petersburgo estava por trás de um grande surto de coronavírus após se recusar a aderir a ordens de bloqueio. Segundo a instituição de caridade, este relatório enganoso levou a uma tentativa de incêndio criminoso em outra igreja evangélica.

“É angustiante ouvir a [ss_kw tag=”span”]culpa dos cristãos[/ss_kw] pela pandemia de [ss_kw](Covid-19) [/ss_kw]em lugares onde o Corpo de Cristo já está sob imensa pressão”, acrescentou Newhouse.

Apelamos aos governos, para que façam tudo o que estiver ao seu alcance para combater a disseminação de notícias, ou informações erradas. Assim como, garantir que minorias sejam protegidas contra a violência, especialmente em áreas remotas. Disse, Newhowse.

Ron Boyd MacMillan, Chefe de Pesquisa Estratégica para Portas Abertas, acrescentou que o bode expiatório dos cristãos em tempos de crise era uma tática antiga de desvio.

“Desde uma praga que devastou o império romano em 180 dC, os cristãos foram injustamente responsabilizados por desastres naturais como esses com um aumento na perseguição”, explicou ele.

“Às vezes, o bode expiatório é uma manobra política – para distrair-se da má conduta governamental da crise. Ás vezes, uma manobra cínica dos perseguidores existentes de dar um golpe mortal em uma comunidade que eles odeiam”.

Covid-19 é suficiente para uma crise sem procurar enfraquecer ainda mais a sociedade dessa maneira. Conclui, MacMillan.