Pastora é detida por realizar culto com mais de 100 pessoas em SP

A mulher descumpriu o decreto da prefeitura por causa do coronavírus.

Pastora é detida por realizar culto com mais de 100 pessoas em SP
Pastora é detida por culto com mais de 100 pessoas em SP (Foto: Reprodução/Polícia de São Paulo)

Uma pastora de 44 anos, foi detida e levada para Delegacia de São José do Rio Preto em (SP) após realizar um culto com mais de 100 pessoas. A mulher descumpriu o decreto da prefeitura por causa do coronavírus.

O imbróglio aconteceu na noite desta sexta-feira 20, em uma igreja evangélica no bairro Vila Nossa Senhora Aparecida. De acordo com o portal G1, a polícia foi acionada pela Vigilância Sanitária a comparecer no local.

Segundo a fiscal da Vigilância Sanitária, mais de 100 pessoas participavam do culto da pastora, ou seja, que passou a ser proibido pela prefeitura. Na segunda-feira 16, entrou um decreto como forma de conter o avanço do coronavírus.

A pastora e os fiscais foram até o Plantão Policial e o boletim de ocorrência como infração de medida sanitária preventiva foi registrado. Segundo a polícia, a pastora foi liberada e o culto continuou depois que algumas pessoas foram embora para se adequar ao número abaixo de 100.

Coronavírus e restrições

No último sábado (21/03), um jovem de 18 anos, infectado pelo novo coronavírus, também foi preso Polícia Civil do Rio Grande do Sul, após fugir da quarentena e sair pela cidade. O rapaz foi detido por descumprir o isolamento social ordenado pelos órgãos de saúde do estado.

Ao relatar o caso, o delegado Adriano Koehler Pinto, que instaurou o inquérito criminal, a suspeita é de que o jovem tenha saído do isolamento de forma proposital, pois o mesmo chegou da Irlanda já com os sintomas provocados pela Covid-19.