Coronavírus Coreia do Sul fecha igrejas devido aumento de casos de coronavírus

Coreia do Sul fecha igrejas devido aumento de casos de coronavírus

O COVID-19 infectou mais de 3.700 e causou 18 mortes na Coreia do Sul, desde o primeiro caso relatado em 20 de janeiro.

Coreia do Sul fecha igrejas devido aumento de casos de coronavírus
Coreia do Sul fecha igrejas (Foto: Reprodução)

Um grande número de igrejas foram fechadas na Coreia do Sul neste domingo em resposta ao aumento de casos de coronavírus que superam 3.700, deixando o país em segundo lugar apenas atrás da China.

“Esta é a primeira vez que as igrejas estão adiando oficialmente os cultos nos 100 anos de história protestante e 200 anos de história católica na Coreia do Sul”, disse Won Jae-chun, professor da Universidade Global Christian Handong em Pohang.

“Serviços e missas não pararam, mesmo durante a Guerra da Coreia.” Lembra.

A maior igreja do mundo, o Pentecostal Yoido Full Gospel de Seul, anunciou que transmitirá seus serviços a portas fechadas a seus meio milhão de membros. Outras megaigrejas em Seul, com mais de 50.000 membros que estão transmitindo serviços, incluem Sarang, Onnuri e Myungsung, onde um pastor tem um caso confirmado de coronavírus.

Coreia do Sul pede às igrejas que pare os cultos até o coronavírus ser contido
Igreja do Evangelho Pleno na Coreia do Sul, Seul (Foto:Reprodução)

O COVID-19 infectou mais de 3.700 e causou 18 mortes na Coreia do Sul, desde o primeiro caso relatado em 20 de janeiro. Em todo o mundo, quase 88.000 casos e 3.000 mortes foram confirmados em dezenas de países, com a grande maioria em Província de Hubei, na China, onde a doença se originou na cidade de Wuhan.

Nesta semana, o (Departamento de Estado) dos EUA emitiu um alerta contra viagens não essenciais à Coreia do Sul. “Os americanos na Coreia que eu conheço estão tentando não entrar em pânico”, disse Kurt Esslinger, um colega da Missão Presbiteriana Americana com sede em Seul. “Há muita ansiedade agora entre todos os coreanos.”

Relacionado:

Mais da metade dos 500 participantes de uma pesquisa do Instituto de Dados do Ministério, apoiada pela Igreja Presbiteriana da Coreia do Sul (Tonghap) e por muitas mega-igrejas coreanas, afirmou que não compareceu a um culto no domingo passado por causa do coronavírus.

Cerca de dois terços dos que não compareceram ao culto disseram que adoravam em casa, e mais da metade deles disse que adorava através dos sites de suas igrejas ou assistia a um dos vários canais cristãos de 24 horas na Coreia do Sul.

“O número de igrejas que estão se voltando para o culto online ou familiar está aumentando nas últimas duas semanas”, disse Choi Kyu-hee, no Conselho Nacional de Igrejas da Coreia do Sul.

“Para igrejas que ainda estão realizando cultos, algumas estão medindo a temperatura dos fiéis na entrada e exigindo máscaras e desinfetantes para as mãos.”

No epicentro do surto da Coréia, com 2.100 casos confirmados os Centros Coreanos de Controle e Prevenção de Doenças prevendo outras centenas, houve um movimento religioso chamado Shincheonji, cujo fundador, Lee Man-hee, de 88 anos, afirma ser a segunda vinda de Jesus Cristo.

“O fechamento de igrejas tem sido raro na Coreia do Sul, igrejas coreanas enfatizaram a observação do sábado e do dízimo como marcas de fé baseadas na Confissão de fé de Westminster”. Até uma geração atrás, atividades comerciais e entretenimento no domingo eram proibidas. Dsse o historiador da igreja Chang Dong-min.

“Se a igreja puder ajudar a parar o surto desta doença mais rapidamente, suspendendo temporariamente as reuniões e cultos, acredito que essa é a vontade de Deus e agradável a Ele”, escreveu o pastor sênior de Onnuri.

“Nestes tempos cada vez mais desafiadores, espero que os membros da Onnuri assumam a liderança na superação desta crise por intercessão, incentivo e oração; e abster-se da linguagem da acusação e condenação. ”

O pastor de Sarang, Lee Won-joon, disse: “Estou orando para que, no momento em que o surto do vírus termine, os cristãos coreanos tenham uma apreciação mais profunda da comunhão mútua, do culto corporativo e da eterna esperança que compartilhamos em Cristo”.

Últimas notícias

Guerras e perseguições: “A fé de uma cristã na Síria”

As guerras e perseguições cercam a vida de milhares de cristãos na Síria, assim como a de Sozan, uma cristã de 22 anos. A...

A perseguição força os cristãos do Laos a praticar a fé em segredo

Os cristãos no Laos continuam a enfrentar várias formas de perseguição e discriminação, o que força muitos deles a praticar sua fé emsegredo na...

Cuba liberta Jornalista preso por reportagem sobre julgamento de pastor

Um jornalista e advogado cubano foi libertado da prisão em Guantánamo, Cuba, depois de ficar quase um ano preso por seu trabalho de reportagem...

Bieber lança música cristã ‘Holy’ sobre fé e acreditar em Deus

O astro pop Justin Bieber lançou uma nova música cristã inspirada no evangelho intitulada 'Holy', que se baseia em temas de fé e esperança....
© Copyright Amigo De Cristo. Todos os direitos reservados.