Casal cristão adota crianças chinesas com deficiência:“Não sabíamos o que Deus queria para nós”

Não sabíamos o que Deus queria para nós, disse o casal de aposentados

Casal cristão adota crianças chinesas com deficiência
O casal Randy e Linda Kramer adotaram 4 meninas da China com deficiência (Foto: AG News)

O casal cristão dos EUA, Randy e Linda Kramer se aposentaram na mesma época e depois visitaram alguns lugares que sempre quiseram ir. Mas não ter mais que trabalhar e viajar não proporcionou a satisfação que o casal Turner, de Oregon, esperava.

A resposta veio logo quando os Kramers viajaram com a filha Angie Johnson e seu marido, Andy, à China para adotar uma criança com graves problemas cardíacos. “Não sabíamos o que Deus queria para nós”.

“Vimos as grandes necessidades de crianças especiais”, diz Linda, 64 anos, ao site AG News. “Deus nos alcançou e decidimos adotar, mesmo achando que éramos velhos demais”.

Há cinco anos atrás, Randy e Linda adotaram Josie Ann, de 6 anos, com paralisia cerebral, o mesmo distúrbio do filho mais velho do casal, Steve, que se formou no Seminário Teológico e tornou-se missionário da Assembleia de Deus nos EUA.

Um ano depois de adotar Josie, Linda e Randy acharam que ela precisava de uma irmã. Eles voltaram para a China e adotaram Jennie, de 10 anos, que tinha paralisia no lado esquerdo devido a uma lesão cerebral traumática.

Foi então quando eles descobriram que Jennie, tinha uma amiga íntima no mesmo orfanato, Grace, 13 anos, que lidava com atrasos no desenvolvimento. O casal também concordou em adotá-la.

Apesar da casa cheia, Linda e Randy decidiram, há três anos, adotar a quarta menina chinesa com necessidades especiais, Annabelle, de 5 anos. Ela sofria o distúrbio mais grave entre as irmãs; a síndrome de Lennox-Gastaut, um tipo raro de epilepsia. 

Annabelle chegou abaixo do peso e sofria até 40 crises por dia. Ela precisava de um tubo de alimentação para conseguir comer e beber. Dois anos atrás, a menina ficou gravemente doente e passou duas semanas na UTI.

“Deus a curou no hospital”, conta Linda. “Ela não teve convulsões desde então”. 

Hoje, aos 8 anos, Annabelle ainda é paraplégica e não se comunica, mas suas habilidades cognitivas melhoraram. Ela está aprendendo a andar e consegue se expressar através de um dispositivo de comunicação.

Nenhuma das meninas frequentou a escola na China ou sequer sabia ler ou escrever. Agora eles estão indo bem na escola e todas as quatro aceitaram Jesus como Salvador, revela a mãe adotiva.

Os dias de Linda e Randy passaram a ser ocupados e cheios de energia. “Nossa única concentração são nossas meninas”, diz Linda. “Vivemos de forma simples e não temos muitos extras. Mas Deus definitivamente atende às nossas necessidades. Não tem faltado nada”.