Pastor Francis Chan testemunha cura de menino surdo, em Mianmar

Pastor Francis Chan (Foto – Reprodução)

O pastor Francis Chan, em recente viagem a Mianmar, com uma equipe de outros cristãos, ele testemunhou que várias pessoas foram curadas em uma vila rural, incluindo um menino e uma menina surdos.

Durante um sermão proferido na Conferência da Semana dos Fundadores do Moody Bible Institute, Chan, o pastor disse que há duas semanas ele e vários outros viajaram para Mianmar.

“A certa altura, estávamos nessa vila que não tinha crentes, nem um único, lembrou. “E essa senhora havia construído um relacionamento com o monge-chefe e o líder da vila e, de alguma forma, conseguiu descobrir que poderíamos entrar na vila”.

“Meu tradutor me disse que ele já esteve antes naquela região, e disse que foi perseguido com facas e pedras atiradas contra ele, então ficou aterrorizado”, continuou Chan.

“Mas toda a vila apareceu, e eu tive a honra de poder compartilhar o Evangelho por meio de um tradutor, para ser o primeiro a divulgar as Boas Novas, e explicar que eles tinham um Criador e que tinha um filho e o que Ele fez na cruz em sua ressurreição. ”

“Não há como explicar quanta paz eu senti”, enfatizou o pastor. “Estou compartilhando as Boas Novas com uma vila de pessoas que nunca ouviram falar do evangelho antes. Eu não consigo lhe dizer, o que isso parecia ao certo.

Contando o testemunho, o pastor revelou que enquanto estava na vila, orou e pediu a Deus que o ajudasse a curar os que estavam sofrendo. “Eu vou Deus, por favor, ouça”. Chan, lembra que, as pessoas começaram a se apresentar para a cura”.

“Todas as pessoas que toquei foram curadas”, declarou Chan quando a plateia aplaudiu.

“Vocês estão bem, isso é loucura para mim”, acrescentou. Eu nunca experimentei isso em 52 anos. Estou falando sobre um menino e uma menina surdos. Colocamos as mãos, ela começa a chorar e sorrir. Esses não são cristãos que ouviram falar de Jesus. Colocamos as mãos no irmãozinho dela, colocamos as mãos nele, e ele começa a ouvir pela primeira vez.

Chan admitiu que todo o processo estava fora de sua “zona de conforto”, acrescentando: “Isso é algo que eu já li, mas vou dizer ‘Cara, aconteceu. Aconteceu.’ Coisas à esquerda e à direita.

“Eu pensei que tinha fé, mas minha fé estava em outro nível, e acho que há algumas coisas que contribuíram – algumas foram apenas fé em Sua palavra, que quando Jesus diz: ‘Eu estou em você e você está em Mim, para levar isso literalmente ”, declarou.

O pastor revelou que ao caminhar pela vila, sentiu medo, acrescentando: “Eu disse: Não, não, isso não é diferente do que se Jesus passasse pela vila. Jesus, proclamaria as boas novas e os curaria”.

“Comecei a ter essa mentalidade de novo: ‘Não, não, é isso que a Palavra de Deus diz. Você disse que eu faria as mesmas coisas que você fez e coisas ainda maiores. Jesus, eu sei o que Senhor, teria feito nesta aldeia. Acredito que havia algo sobre essa fé, acredito que havia algo sobre a união que tínhamos como grupo lá”, explicou.

Chan disse que, apesar de discordar teologicamente de alguns indivíduos de sua equipe, ele acredita que Deus “foi honrado por essa luta pela unidade, e acredito que Deus foi honrado por essa busca dos não alcançados e pela obediência à Grande Comissão e vimos poder.”

Chan revelou que, em três semanas, ele e sua família planeja se mudar para Hong Kong e ir a lugares bastante imprecisos, perigosos. A realidade da perseguição, disse ele, o levou a “avaliar” suas crenças.

O pastor disse que, embora goste de pregar a Palavra de Deus para os crentes, mas não é nada parecido, em pregar para pessoas que nunca ouviram o nome de Jesus. Então, estou animado. Dentro de algumas semanas, estaremos nos movendo, se Deus quiser, disse ele.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui