Igreja envia carta para os fiéis com o dízimo atrasado e gera revolta

Igreja envia carta aos fiéis cobrando dízimo atrasado

A iniciativa da Igreja Nossa Senhora de Fátima, em Nova Fátima, no Paraná, de enviar carta para os fiéis cobrando o dízimo atrasado, gerou revolta e indignação em alguns dos fiéis da paróquia que se encontravam na situação.

Em uma das cartas enviadas e assinada pelos párocos: Padre Nelson Mendes Vasconcelo, Dom Manoel, Dom Getúlio e pela Pastoral do Dízimo, o texto incluía a seguinte mensagem:

“Constatamos através do sistema dos dizimistas que o seu dízimo está atrasado desde janeiro de 2018. Sendo da vontade de Deus, se você quer assumir o compromisso de dizimista, favor procurar a Secretaria Paroquial. ‘O dízimo é bíblico e é um compromisso com Deus e com a igreja’. Deus vos abençoe. Amém”.

Segundo reportagem do portal G1, uma familiar de uma moradora da cidade, que preferiu não se identificar, disse que a carta chegou na primeira semana de fevereiro pelo correio.

De acordo com a mulher, o familiar ligou dizendo: “Você não vai acreditar, recebi uma cobrança do dízimo hoje. Ela estava muito constrangida, falou que não tinha nem jeito para aparecer na igreja mais”. Segundo ela, é uma cobrança que chateia e desanima, afirmou a familiar.

A mulher contou ainda que ela e a família sempre frequentaram a igreja mas, há algum tempo, já preferiam participar de celebrações em outras paróquias da região.

A vida toda eu fui coroinha, sempre participamos mas, ultimamente, ninguém mais vai por causa do padre. Ela disse que parou de contribuir no envelope do dízimo depois que outros paroquianos relatarem que deram R$ 10, e o padre disse que era esmola. Mas, ela ainda continuou colocando o dinheiro na caixinha na hora da oferta”, explicou ela.

Igreja se defende

O advogado em defesa da igreja, disse que as cartas enviadas pela Paróquia Nossa Senhora de Fátima, a todos os fiéis cadastrados, “foram somente com intuito de lembrá-los que não estão contribuindo com os dízimos mensais, da forma em que vinham fazendo nos anos anteriores”.

Ainda segundo o advogado, em momento algum os fiéis foram cobrados. A finalidade de enviar as cartas teve como objetivo, de alertar os fiéis sobre a importância de ser dizimista, conforme a defesa do padre.

Em nota, o advogado disse: “A contribuição do dízimo é bíblico, que de acordo com o texto de Malaquias 3:10, diz que é uma forma dos fiéis serem abençoados através dos propósitos feitos com Deus. Desde já, fica esclarecido que, grande parte do dízimos dos fiéis, são destinados para manutenção de projetos sociais, os quais beneficiam toda a comunidade Fatimense”, completou o advogado.