Farmacêutico cristão é processado por recusar vender pílula do dia seguinte

Farmacêutico cristão é processado por recusar vender pílula do dia seguinte
Farmacêutico cristão é processado por recusar vender pílula do dia seguinte

Um farmacêutico cristão na Alemanha, está sendo processado por agir de acordo com sua consciência em recusar vender pílula do dia seguinte na farmácia que administrava antes de se aposentar.

Antes de se aposentar, o farmacêutico Andreas Kersten administrava uma farmácia em Berlim, e não estocava ou vendia a pílula do dia seguinte, de acordo com sua consciência e crenças cristã profundamente enraizada.

A droga pode impedir a implantação de um embrião no útero e causar a morte de um feto. Depois de se recusar a vender o produto em sua farmácia, ele foi denunciado à Câmara dos Farmacêuticos de Berlim, que levou o caso ao Tribunal Profissional do Tribunal Administrativo de Berlim.

Pela primeira vez, um tribunal alemão decidiu sobre esta questão e confirmou seu direito de agir de acordo com sua consciência em relação à venda de determinados produtos. A Câmara dos Farmacêuticos recorreu da decisão.

A instituição de caridade por liberdade religiosa ADF International, está apoiando Kersten neste caso, Felix Böllmann, consultor jurídico disse ao Premier a reação do Sr. Kersten ao apelo:

Quando ele soube que a Câmara de Farmacêuticos havia apelado, ficou bastante perturbado. No entanto, ele está convencido de que sua posição é correta e gostaria de ver isso confirmado por um tribunal superior. Contou, Böllmann.

“Isso se resume a uma simples questão de direito. Um farmacêutico tem direito à liberdade de consciência no exercício de sua profissão? Nós (ADF) acreditamos que ele tem esse direito e que ninguém deve ser forçado a escolher entre consciência e profissão. Na Alemanha, esse caso, até onde sabemos, foi decidido.

“Você deve se lembrar que o direito de agir de acordo com sua consciência é um direito e por que, de todas as pessoas, os farmacêuticos não devem ser protegidos e gozar desse direito?”

A data do tribunal de apelação ainda não foi definida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui