Pastores brasileiros são presos em Portugal por tráfico de pessoas

O trio foram detidos em Amadora, na Grande Lisboa

Pastores brasileiros são presos em Portugal por tráfico de pessoas
Pastores brasileiros são presos em Portugal por tráfico de pessoas

Três pastores brasileiros foram presos nesta quinta-feira (9) em Portugal, acusados de tráfico de pessoas e associação para auxílio à imigração ilegal. O trio foram detidos em Amadora, na Grande Lisboa.

Segundo informações do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras português (SEF), que fez as prisões, relata que os pastores brasileiros atraíam cidadãos do Brasil, prometendo trabalho e legalização da situação migratória no país europeu.

As prisões aconteceram durante uma ação, que incluiu cinco mandados de busca na zona da Grande Lisboa, foram encontrados cerca de 30 brasileiros, que eram alojados pelos pastores nos locais em que ocorriam os cultos em condições muito precárias, segundo a autoridade imigratória.

Uma reportagem da rede de TV portuguesa RTP, revelou os brasileiros, em sua maioria em situação ilegal no país, tinham de pagar aluguel de até 300 euros, cerca de (R$ 1.358) para viver nestes locais, além de contribuir com 10% de sua renda mensal para a igreja.

O salário mínimo em Portugal é superior ao do Brasil, atualmente em torno de 635,31 euros o que equivale aproximadamente (R$ 2.875). O esquema da quadrilha foi descoberto após denúncia anônima de um cidadão estrangeiro nos alojamentos, havia também crianças.

As investigações começaram a cerca de três meses. Os pastores e uma mulher evolvida foram interrogados nesta sexta-feira (10), pelas autoridades portuguesa. O SEF informou que as investigações seguem em andamento.