Maioria dos evangélicos nos EUA, diz que igrejas devem discutir política

Maioria dos evangélicos diz que as igrejas devem discutir política, diz pesquisa
Maioria dos evangélicos diz que as igrejas devem discutir política, diz pesquisa

A maioria dos evangélicos e membros de igrejas protestantes historicamente negras diz que as congregações devem discutir questões sociais e política, embora todos os outros grupos religiosos importantes dos EUA desejem que seus líderes religiosos fiquem quietos quanto à política, de acordo com uma nova pesquisa do Pew Research Center.

A pesquisa com 6.364 adultos norte-americanos perguntou se as igrejas e outras casas de culto deveriam “manter-se longe de assuntos políticos” ou “expressar suas opiniões sobre as questões sociais e políticas do dia-a-dia”.

Embora 63% de todos os adultos americanos digam que as igrejas devam ficar fora de questões políticas, os evangélicos discordam, e em uma margem de 55 a 43% dizem que as igrejas devem expressar seus pontos de vista sobre questões sociais e políticas.

Membros de congregações historicamente negras também escolheram a opção “expressar suas opiniões” em uma margem de 54 a 43%.

Membros de outros grupos religiosos, no entanto, dizem que igrejas e casas de culto devem se manter longe de questões políticas. Isso inclui 63% dos protestantes principais, 62% dos católicos e 69% dos adultos judeus.

“Protestantes nas tradições evangélica e historicamente negra são os únicos grandes grupos religiosos dos EUA nos quais mais pessoas dizem que as igrejas devem expressar suas visões sociais e políticas”, disse Pew em uma análise online .

Esses dois grupos também têm maior probabilidade de dizer que as igrejas devem endossar os candidatos. Quarenta e cinco por cento dos membros de congregações negras e 36 por cento dos evangélicos dizem que as igrejas e outras casas de culto devem “sair a favor” de um candidato em detrimento de outro.

Ainda assim, a maioria dos membros de ambos os grupos (55% dos membros da igreja negra e 62% dos evangélicos) se opõem à ideia. No geral, 76% de todos os adultos americanos se opõem às igrejas que endossam os candidatos.

Enquanto isso, 45% dos adultos norte-americanos que frequentam serviços religiosos pelo menos algumas vezes por ano dizem não saber a qual partido político seus pastores ou clérigos apoiam.

Ainda, dezesseis por cento dizem que seus líderes religiosos são republicanos e 11% dizem que são democratas. 27% dizem que são uma mistura dos dois.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui