Justiça decide suspender especial de Natal do Porta dos Fundos

Decisão foi em favor à entidade católica Centro Dom Bosco de Fé e Cultura do Rio de Janeiro

Justiça ordena Netflix suspender especial de Natal do Porta dos Fundos
Justiça ordena Netflix suspender especial de Natal do Porta dos Fundos.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, decidiu nesta quarta-feira (8) suspender a exibição do especial de Natal do grupo Porta dos Fundos, exibido pela empresa de streaming Netflix. As informações são da BBC Brasil.

Em liminar, favorecendo a entidade católica Centro Dom Bosco de Fé e Cultura do Rio de Janeiro, o desembargador Benedicto Abicair alegou que “a honra e a dignidade de milhões de católicos foram gravemente vilipendiadas pelos réus”.

“Minha avaliação, nesse momento, é de que as consequências da divulgação e exibição da ‘produção artística’ são mais passíveis de provocar danos mais graves e irreparáveis do que sua suspensão, até porque o Natal de 2019 já foi comemorado por todos”, diz a decisão do desembargador.

A produção da A Primeira Tentação de Cristo, em que Jesus Cristo é retratado como um homossexual pueril, namorado de Lúcifer, Maria como uma adúltera desbocada e José como um idiota traído por Deus”.

Em outra ação, o juiz federal William Douglas, disse disse iria processar a Netflix pelo especial de Natal da produtora de humor Portas do Fundos, que o segundo magistrado, ofende o sentimento religioso.

“Escolher a principal data do calendário cristão para nos ofender é uma vergonha”, escreveu o magistrado, que é cristão. Escreveu o magistrado nas redes sociais.