Paquistão discrimina cristãos com anúncio de emprego

Cristãos sofrem discriminação com anúncios de empregos

Paquistão discrimina cristãos com anúncio de emprego para limpar esgoto
Paquistão discrimina cristãos com anúncio de emprego para limpar esgoto

O governo do Paquistão, voltou discriminar os cristãos com novo anúncio discriminatório de emprego publicado em um jornal local do distrito de Narowal, província de Punjab, no final de novembro.

O anúncio foi pago pelo Departamento de Saúde do Governo de Punjab, que anunciou quatro vagas especificas para indivíduos cristãos e minorias religiosas, sendo segunda vez neste ano que o governo do Paquistão, discrimina os cristãos.

Segundo o anúncio no jornal, das 12 vagas, cinco foram para trabalhos de saneamento e limpeza de esgoto. O anúncio de recrutamento do Departamento de Saúde solicitou que os “postos do trabalho de saneamento fossem preenchidos apenas por pessoas pertencentes a minorias religiosas.

Asif Manawar, membro do comitê de direitos humanos em Jhang, disse que muitos cristãos sofrem discriminação com os anúncios de empregos, alegando que era “contra os direitos constitucionais” das minorias religiosas do Paquistão.

Em junho deste ano, autoridades paquistanesas após grande polêmica decidiram retirar um anúncio que seria destinado para limpadores de esgotos, apenas para cristãos. No Paquistão as vagas de empregos em melhor posição, são priorizadas aos muçulmanos.

Em uma carta ao Ministro de Direitos Humanos e Minorias em Punjab, Munawar condenou o anúncio e exigiu que as autoridades tomassem ações legais contra aqueles que provocam e dividem os cidadãos com base na religião.

Manwar destacou o artigo 25 da Constituição do Paquistão, que garante direitos iguais para todos os cidadãos do país. “Esta política é uma violação direta da constituição, dos padrões internacionais e da dignidade humana,” disse ele à International Christian Concern (ICC).

Portanto, são necessários esforços sinceros para lidar permanente com essas práticas discriminatórias.”

Os cristãos no Paquistão, enfrentam uma discriminação generalizada devido à sua identidade religiosa. Muitos membros da comunidade muçulmana no Paquistão, consideram os cristãos cidadãos de segunda classe, adequados apenas para trabalhos domésticos e sujos.

Segundo um estudo da Portas Aberta, 80% da força de trabalho de saneamento do Punjab é preenchidos por cristãos. Essa é uma representação excessiva drástica quando se considera que os cristãos representam apenas 1,6% da população total do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui