Jesus cura traumas de mulher que perdeu marido e 7 filhos

Jesus cura traumas de mulher que perdeu marido e 7 filhos
Jesus cura traumas de mulher que perdeu marido e 7 filhos – Joyce Zaninka, está no centro da foto

A Joyce Zaninka, é uma mulher refugiada que teve os traumas curados por Jesus após perder o marido e sete dos dez filhos, pela violência rebelde na República Democrática do Congo. Ela fugiu da fronteira manchada de sangue para Uganda.

Quando Joyce, chegou ao campo de refugiados de Nakivale, ela manteve os olhos fixos no chão poeirento e alaranjado. Ela não cumprimentou ninguém. Ela não perguntou como os outros refugiados estavam se sentindo ou por que eles fugiram para Uganda em busca de segurança.

No campo de refugiados, Joyce simplesmente não existia, mal dormia e não confiava em mais ninguém. Ela já havia experimentado tristeza suficiente por toda a vida.

Foi quando ouviu falar de um grupo de cura para viúvas em Nakivale. Sou eu, pensou Joyce. Então ela foi. No grupo, ela ouviu uma mensagem que cortou seu sofrimento. Ouviu que Deus ama os de coração partido, aprendeu que Deus caminha ao lado da viúva, entra em sua dor e oferece alegria eterna.

Essas palavras mudaram a vida de Joyce para sempre.

Com o apoio da oração e dos parceiros financeiros da Sociedade Bíblica Americana, este ministério de cura de trauma baseado nas Escrituras, organizado pela Sociedade Bíblica de Uganda, está movendo Joyce e seus colegas refugiados da mágoa para a esperança.

Ao combinar o poder restaurador das Escrituras com as melhores práticas de saúde mental, a cura de traumas baseada na Bíblia ajuda as pessoas em zonas de conflito encontrar um Salvador que entende seu sofrimento e tristeza.

Colocando suas tristezas a seus pés, eles encontram uma nova vida, refugiados como Joyce estão pagando adiante, compartilhando a esperança de Cristo com seus vizinhos que sofrem em Nakivale.

E como o oitavo maior campo de refugiados do mundo, Nakivale precisa de esperança.

“A necessidade de cura de traumas em Uganda é tão grande”, diz Esther Achieng, diretora de cura de trauma da Sociedade Bíblica de Uganda. “Há guerras em todos os lugares em nossos países vizinhos. As pessoas perderam muito.”

Para cuidar dos milhões de refugiados que fogem de atrocidades em sua terra natal, a Sociedade Bíblica de Uganda está equipando os líderes da igreja local a envolver suas comunidades com a mensagem curadora da Palavra de Deus.

“O primeiro lugar [onde as pessoas que sofrem] correm é a igreja”, diz Achieng. “Portanto, precisamos treinar a igreja em suas comunidades para que as pessoas, possam se identificar com sua dor.”

A maneira mais eficaz de os líderes da igreja alcançarem refugiados em sua dor e isolamento é por meio de grupos de cura de traumas baseados na Bíblia, como o que Joyce participou.

Os grupos de cura fornecem um espaço seguro para os refugiados traumatizados clamarem a Deus com perguntas cruas e honestas, assim como o sofrimento de seu Salvador – Meu Deus, por que você me abandonou? Apoiados por uma igreja amorosa, eles expressam sua dor através de lágrimas, histórias e orações de lamento.

Durante um exercício importante, os participantes escrevem suas memórias mais sombrias em tiras de papel. Eles levam os papéis aos pés de uma grande cruz e os queimam, lembrando-lhes que a morte e ressurreição de Jesus traz esperança e paz inquebráveis.

Através de seu próprio encontro com o amor de Cristo, Joyce encontrou descanso de suas lutas. Eu me sinto confortável de alguma forma agora. “Eu posso apenas orar e dar tudo a Deus.” Conta ela.

Agora, os refugiados que foram libertados do trauma estão servindo seus vizinhos que sofrem e isso está fazendo a diferença. Existe unidade em Nakivale agora. Desde que foi lançado o ministério de cura de traumas baseada na Bíblia, mais refugiados estão cuidando um do outro. Explicou, Achieng.

“Uma vez que as pessoas têm a cura do trauma, elas têm um coração para ajudar os outros”, explica Achieng. Isso certamente é verdade para Joyce. Embora ela desconfiasse dos outros, agora está compartilhando a esperança da Palavra de Deus com seus colegas refugiados.

“Depois de obter as lições [de cura do trauma] … sou tão ousado”, diz Joyce. “Eu posso rir com as pessoas.”

Joyce, se tornou a presidente do mesmo grupo de cura de traumas que mostrava o amor de Deus pelo coração partido. Ela até convidou uma mulher soropositiva para morar com ela, mostrando o amor de Deus a alguém que normalmente seria evitado e rejeitado em Nakivale.

Por meio de palavras e ações, Joyce e seus colegas líderes em cura de traumas estão incorporando uma verdade simples, mas poderosa: Deus ama os refugiados de Nakivale. E Joyce diz que eles não terminaram de espalhar a mensagem da Bíblia de um Deus que está perto dos corações partidos.

“Vamos contar aos outros”, diz Joyce.