Cristãos se preparam para mais um Natal não tão feliz na Índia

Cristãos se preparam para mais um Natal não tão feliz na Índia
Cristãos se preparam para mais um Natal não tão feliz na Índia

Enquanto muitos cristãos do mundo se preparam para comemorar o feriado de Natal, os cristãos na Índia estão lutando com um crescente sentimento de medo. Em apenas uma semana de dezembro, a International Christian Concern (ICC) documentou mais de meia dúzia de casos de perseguição religiosa contra cristãos indianos.

Como resultado desses incidentes, pelo menos 10 cristãos foram presos sob acusações criminais, 25 famílias cristãs foram cortadas da água potável e várias igrejas, incluindo uma igreja com quase 600 membros, foram fechadas.

Infelizmente, essa tendência da crescente intolerância e perseguição não é novidade para os cristãos da Índia, e está afetando a capacidade da comunidade de celebrar livremente o feriado de Natal.

Cancelamos todos os nossos eventos de Natal na vila de Banni Mardatti, incluindo canções, reuniões em casas de campo e eventos pré-natal“, disse à ICC o pastor Raja Bhovi, principal pastor da igreja His Grace Church, localizada no estado indiano de Karnataka.

Existe um medo de ser atacado por radicais hindus.

Em 4 de dezembro, a comunidade da igreja do pastor Bhovi foi atacada por uma multidão de nacionalistas hindus radicais enquanto limpavam um terreno para a construção de uma igreja. Os cristãos foram brutalmente espancados pelos extremistas como resultado.

Éramos pequenos em número na delegacia de polícia em comparação com a multidão de radicais hindus, explicou o pastor Bhovi. “Todas as 25 famílias cristãs estavam presentes na delegacia para apresentar uma queixa, no entanto, a polícia nos disse que os cristãos não podem realizar reuniões na vila e que pastores de fora da vila não podem visitar as famílias cristãs, mesmo durante esta festa

Depois disso, os extremistas da vila cortaram o suprimento de água para todas as 25 famílias cristãs. Segundo os habitantes locais, os radicais disseram aos cristãos que eles seriam expulsos da vila, a menos que concordassem em retratar sua fé.

Estamos trazendo todas as 25 famílias cristãs para Arsikare, uma cidade a 30 quilômetros da vila de Banni Mardatti, para comemorar o Natal, disse o pastor Bhovi à ICC. “Nossa esperança é que tenhamos uma celebração pacífica de Natal, mesmo que esteja longe de nossas casas.

Em outro incidente de perseguição que afetou o feriado de Natal, uma igreja em Uttar Pradesh foi fechada por extremistas depois que eles apresentaram uma queixa criminal falsa contra o pastor da igreja. Em 8 de dezembro, o pastor Ramjit foi chamado à delegacia de polícia local, onde foi informado que havia sido acusado de estar envolvido em conversões religiosas forçadas.

A polícia disse ao pastor Ramjit que ele não tinha mais permissão para realizar cultos de domingo em sua igreja.

Temos muita dúvida sobre o Natal deste ano, disse o pastor Ramjit à ICC. “Ao contrário dos anos anteriores, nos disseram para fechar a igreja desde 8 de dezembro. É uma situação muito dolorosa para nós agora. Todos esperamos que as coisas mudem.

Atualmente, o pastor Ramjit está trabalhando duro para obter permissão das autoridades locais para, pelo menos, permitir que ele realize um culto de Natal em 25 de dezembro.

Se não conseguirmos permissão, teremos que organizar várias reuniões menores em casas no dia de Natal, disse o pastor Ramjit. “Nós vamos ter um serviço de uma maneira ou de outra.

Em toda a Índia, os cristãos estão enfrentando desafios semelhantes nesta temporada de Natal. Com a perseguição e a intolerância religiosa continuando a aumentar, muitos estão ajustando suas celebrações de Natal.

Em alguns casos, programas inteiros foram cancelados devido ao medo de que os eventos possa motivar ataques. Lembre-se de orar por seus irmãos e irmãs indianos em Cristo nesta difícil época de Natal.