Oração pelos cristãos perseguidos, isso faz uma grande diferença

Ore pelos cristãos perseguidos, isso faz uma grande diferença
Oração pelos cristãos perseguidos, isso faz uma grande diferença

Oração – Nossos irmãos e irmãs os cristãos perseguidos, sabem quando oramos por eles, e isso faz uma grande diferença, pois também sabem que não estão esquecidos, e de que são uma parte vital e honrada da família mais ampla de Deus.

Um colaborador da Organização Voz dos Mártires, Petr Jasek, ficou preso no Sudão por 445 dias e forçado a compartilhar uma cela com os apoiadores do ISIS. Todd Nettleton, também da VOM, conversou com Petr, depois dele ser libertado da prisão e voltar à República Tcheca, sua terra natal. Nunca esquecerei uma das coisas que ele me disse.

Ele disse que havia duas vezes por semana durante sua longa prisão, que sabia com absoluta certeza quando as pessoas estavam orando por ele. Um desses momentos foi na manhã de domingo – o Sudão está apenas uma hora à frente de Praga, era quando Petr, sabia que sua igreja estava se reunindo para adoração, provavelmente com sua esposa Wanda no meio deles.

A outra hora foi no início da noite de terça-feira, nesse horário o Sudão está oito horas à frente de Oklahoma – quando Petr, sabia que estávamos no VOM reunidos para o nosso serviço semanal de oração na igreja.

Leia também: Por que os cristãos são perseguidos?

Petr, conta que, durante seus 14 meses de prisão, que incluíam um longo julgamento e a decisão de um juiz de condená-lo à prisão perpétua por espionagem, ele era incentivado todo domingo e toda terça-feira, pelo conhecimento de que as pessoas estavam orando por ele em essas horas.

Petr contou outra história sobre a diferença que a oração fez por ele enquanto estava na prisão. Ele disse que, às 21h todas as noites, quando as luzes se apagavam em sua cela, ele conseguia dormir direito. Ele não estava inquieto ou distraído pelos outros homens ou pelos barulhos ao seu redor. Ele simplesmente se deitava e quase imediatamente caía em um sono reparador.

Quando Petr voltou para casa, ele aprendeu o motivo de seu sono. As pessoas em sua igreja concordaram em parar o que estavam fazendo todas as noites às 20:00, e reservar um tempo para orar por Petr. E eles fizeram isso durante todo o seu tempo na prisão.

Quando Petr ouviu falar de suas orações noturnas, ele imediatamente entendeu seu sono tranquilo: 20:00 em Praga, 21:00 em Cartum, a hora em que as luzes se apagaram e ele caiu em um sono confortável.

Enquanto sua igreja se reúne para orar por cristãos presos na China ou no Irã, ou por um pastor desaparecido na Malásia, ou por cristãos temendo o próximo ataque do Boko Haram no norte da Nigéria, ou por cristãos tentando decidir quando anunciar e explicar sua nova fé em Jesus para seus filhos.

Membros da família vital de Deus, suas orações fazem uma diferença vital. Nossos irmãos e irmãs perseguidos em Cristo sentem e experimentam suas orações de maneiras muito reais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui