Motorista muçulmano salva 8 cristãos de ataque no Quênia

Os passageiros se deitaram no chão quando ouviram as balas atingirem o micro-ônibus.

Motorista muçulmano salva 8 cristãos de ataque no Quênia
Motorista muçulmano salva 8 cristãos de ataque no Quênia

Um motorista de micro-ônibus muçulmano, salvou a vida de seus oito passageiros cristãos no Quênia em 30 de outubro, quando se recusou a obedecer às ordens dos sequestradores de militantes islâmicos.

Cerca de dez militantes armados da Al Shabaab, tentaram parar o micro-ônibus ao deixar um canteiro de obras na cidade de Mandera, mas o motorista acelerou. Quando ele não parou, os militantes dispararam balas no micro-ônibus esvaziando um pneu.

O comissário do condado de Mandera, Onesmus Kyatha, segundo à agência cristã, Barnabas Fund, disse que as ações corajosas do motorista “salvaram a vida de seus passageiros”. Ele acrescentou: “O motorista é local, mas a maioria dos passageiros não é da região, o que nos levam acreditar serem o alvo”. Disse o chefe de polícia.

Os passageiros se deitaram no chão quando ouviram as balas atingirem o micro-ônibus.

Em outubro de 2016, doze cristãos foram mortos em Mandera, quando militantes do grupo extremista, Al Shabaab, atacaram uma casa de hóspedes. Outras atrocidades contra cristãos praticadas pelo “Al Shabaab” no Quênia, inclui o assassinato de dois passageiros cristãos em um ônibus em setembro de 2018 , em uma emboscada.

Nesse ataque, os cristãos foram mortos por recusar as exigências dos jihadistas de recitar a shahada – credo islâmico. E outro ataque contra uma escola primária em fevereiro de 2018, três cristãos foram assassinados no complexo escolar.

Al Shabaab está lutando para estabelecer um estado totalmente islâmico na Somália, e regiões vizinhas com populações étnicas significativas da Somália, como o nordeste do Quênia.

O grupo extremista islâmico já realizou numerosos ataques no Quênia, contra os moradores cristãos, desde 2011, quando o governo queniano enviou tropas para a Somália para combater atividades terroristas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui