Cristãos sequestrados em escola cristã na Nigéria, são libertados

Cristãos sequestrados em escola cristã na Nigéria, são libertados
Cristãos sequestrados em escola cristã na Nigéria, são libertados

Seis meninas e dois funcionários cristãos de uma escola cristã no centro-norte da Nigéria, que haviam sidos sequestrados, foram libertados após tortura e pagamento de resgate, segundo segundo informou à imprensa local.

As meninas e os funcionários sequestrados, no estado de Kaduna, no Engravers ‘College, na vila de Kakau Daji, no Condado de Chikun, foram libertados por seus captores muçulmanos Fulani em 26 de outubro, disse um o pai de uma das meninas a repórteres nigerianos.

“Várias pessoas oraram em igrejas e mesquitas”, através de suas orações, Deus nos trouxe ajuda. Deus usou um ex-governador do estado de Kaduna para nos ajudar. Disse Ohemu Fredrick à imprensa nigeriana.

Fredrick não divulgou o nome do ex-governador nem o valor do resgate. Ele disse que o ex-funcionário ofereceu tratamento médico gratuito às crianças e aos funcionários, já que os reféns foram torturados toda vez que os sequestradores, telefonavam para os pais para que pudessem ouvir seus gritos, segundo outro pai cuja identidade foi ocultada.

Esse pai teria dito que depois que os sequestradores os libertaram, a polícia os pegou e os deixou perto de um pedágio a cerca de cinco quilômetros do centro de Kaduna

Suspeitos de serem pastores Fulanis, que realizaram inúmeros sequestros e ataques no sul do estado de Kaduna, os Fulani armados invadiram a escola às 12h20, no inicio de outubro.

Shunom Giwa, vice-diretor do Engravers ‘College, relatou que inicialmente cinco pastores militantes muçulmanos armados, apareceram na porta de sua casa e conversaram entre si na língua fulani. Outros com o vice-diretor da escola chegaram depois e disseram para ele se deitar e Giwa escapou, disse ele.

A escola atende estudantes cristãos e não-cristãos, tem um currículo secular de acordo com o Ministério da Educação da Nigéria, mas inclui uma perspectiva cristã, e os alunos tomam o conhecimento religioso cristão como um assunto, disse uma autoridade.

Com uma população estudantil de 100 alunos, devido à insegurança desenfreada no estado, alguns pais estão sendo obrigados a retirar seus filhos da escola, disse o vice-diretor, Giwa.

A vila fica no cinturão de sequestros do estado no caminho da vila de Kwanti, onde no ano passado muitos cristãos deixaram a região devido a sequestros por parte dos pastores Fulani armados, relata os moradores da área.

A Nigéria ficou em 12º lugar na Lista Mundial de Portas Abertas de 2019 dos países onde os cristãos sofrem mais perseguições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui