Pastor na Índia é espancado por extremistas hindus até ficar inconsciente

Eles quebraram meu corpo completamente, disse o pastor Pargi

Pastor na Índia é espancado por extremistas hindus até ficar inconsciente
Pastor na Índia é espancado por extremistas hindus até ficar inconsciente

Um pastor no oeste da Índia, foi espancado na cabeça e nas costas na última terça-feira 22, por extremistas hindus até ficar inconsciente, depois dele visitar um cristão em uma aldeia vizinha, disseram fontes.

Os oito agressores deixaram o pastor Ramesh Pargi, em uma poça de sangue depois de cercá-lo e agredi-lo. O pastor Shantilal Kalaswa e sua esposa Malika, estavam juntos com ele, e também foram espancados enquanto saíam da vila de Jamboti, distrito de Dahod, no estado de Gujarat

“Eles quebraram meu corpo completamente”, disse o pastor Pargi ao Morning Star News por videoconferência, visivelmente com dor enquanto falava de sua cama no Hospital Ortopédico Dhun em Jhalod, distrito de Dahod.

“Quando eles me espancavam, estavam repetindo: ‘Não venha à nossa aldeia para visitar ou pregar – não queremos que os cristãos entrem na nossa aldeia’.” Sua lesão na cabeça exigiu cinco pontos.

“Ele perdeu cerca de um litro e meio de sangue da cabeça no local no local em que estava inconsciente”, disse o pastor Surmal Damor, exibindo a camisa manchada de sangue do pastor Pargi enquanto o visitava no hospital. – A camisa, a calça e a camiseta estão ensopadas de sangue. Foi tão assustador.

O pastor Pargi, disse que não tinha ideia de quem o levou ao hospital do governo da cidade de Sukhsar. Um dos agressores usou conexões políticas para convencer a equipe do hospital a se recusar a tratar o pastor, e ele foi encaminhado ao Hospital Ortopédico de Dhun, disse o pastor Damor.

“A última coisa que lembro foi que a esposa do pastor Shantilal, foi espancada por varas de madeira nas costas e eu estava sendo espancado por todos os lados por varas de madeira”, disse o pastor Pargi.

Os três cristãos estavam visitando um membro da igreja em Jamboti que havia solicitado que o pastor Pargi viesse orar por ele. O pastor Pargi lidera a Igreja da Sharon Fellowship em Dhadhela, juntamente com o pastor Shantilal Kalaswa.

O pastor Pargi disse ao Morning Star News que os agressores haviam ameaçado o cristão que eles visitaram, seu tio, cerca de 10 dias antes, dizendo: “Não adore esse Deus”.

“O tio frequenta minha igreja há cinco anos desde que ele aceitou a Cristo e deixou sua fé hindu, mas nunca enfrentou essas ameaças antes”, disse ele.

A esposa do pastor Pargi, Somli Ben, disse ao Morning Star News que a gravidade do ataque, em que os agressores o deixaram como morto, era sem precedentes na área.

“Estou completamente abalada com o que aconteceu com meu marido”, disse ela. “Eu nunca vi ou ouvi alguém espancar alguém até a morte por apenas visitar os doentes e orar por eles.”

O subinspetor da delegacia de polícia de Sukhsar, PK Asoda, disse que um primeiro relatório foi registrado e que as investigações estão em andamento, porém nenhuma prisão foi feita ainda, o pastor teme pela impunidade devido pressões política por ele ser cristão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui