Multidão de extremistas hindus atacam casa de pastor na Índia

Eles estavam usando linguagem vulgar, declarando que matariam a mim e aos meus filhos e ultrajariam a modéstia de minha esposa.

Multidão de extremistas hindus atacam casa de pastor na Índia
Extremistas hindus danificaram carros no ataque à casa do pastor PJ Johnson em Rajasan (Foto: Morning Star News)

Uma multidão de extremistas hindus no nordeste da Índia, tentaram matar um pastor e sua família durante um ataque em sua casa na noite de domingo 27, de outubro, disse o líder da igreja.

Por volta de 1h da madrugada, a multidão de extremistas hindus, brandindo espadas, tijolos e bastões irromperam pelas janelas e pelo telhado da casa do pastor, Palathingal Joseph Johnson, na área de Rajasan, no distrito de Vaishali, estado de Bihar, disse ele.

Cerca de 10 a 15 extremistas hindus, gritando slogans de ‘Jai Shri Ram’ [Ave, senhor Ram] invadiram minha casa. “Eles estavam usando linguagem vulgar, declarando que matariam a mim e aos meus filhos e ultrajariam a modéstia de minha esposa. Disse o pastor Johnson ao Morning Star News.

Os agressores também carregavam paus de madeira e pareciam estar bêbados. Eles eram membros do nacionalista hindu Rashtriya Swayamsevak Sangh ou RSS, organização-mãe do partido Bharatiya Janata (BJP), acrescentou.

O pastor Johnson, sua esposa Shalomi e os quatro filhos de 7 a 13 anos se esconderam em um dos quartos da casa de dois quartos. O ataque foi bem planejado, disse o pastor de 44 anos.

Ouvimos a conversa deles por trás da porta fechada – eles estavam conversando como terroristas profissionais, disse ele. “Eles não se chamavam pelo nome. Eles se dividiram em três equipes e um dos atacantes designou tarefas para as equipes dizendo: Seção A – quebre as janelas, Seção B – quebre os carros, Seção C – suba no telhado”.

Incapaz de abrir a porta da frente, eles começaram a quebrar janelas, disse ele.

Logo ouvimos o barulho do vidro quebrando. Uma equipe subiu no telhado da nossa casa, mas não conseguiu abrir o telhado para entrar na casa. Então, eles torceram a folha de papelão ondulado de alumínio e entraram. Contou o pastor.

O quarto onde ele e sua família estavam escondidos não tinha uma trava por dentro, então o pastor escondeu seus filhos debaixo da cama enquanto ele e sua esposa se apoiavam contra a porta, mantendo-a fechada com toda a força.

O pastor Johnson tentou primeiro ligar para o número de emergência da polícia, mas não conseguiu falar. Ele então chamou um cristão na vizinhança e pediu que ela reunisse pessoas para ajudar.

Enquanto minha esposa e eu segurávamos a porta por dentro, os agressores estavam empurrando a porta do lado de fora tentando abri-la. Naquele momento eu pude ver a morte cara a cara. Um atraso de mais dois minutos nos custaria a vida. disse o pastor.

O cristão que ele chamou chegou em casa com outros 50 moradores bem a tempo, disse ele. Os extremistas hindus fugiram de nossa casa quando viram uma multidão maior do que seus números, disse ele.

Embora traumatizadas, suas três filhas, 13, 12 e 9 anos, e seu filho de 7 anos foram muito corajosos e não gritaram.Juntamente conosco, eles continuavam cantando: ‘Há vitória no sangue de Cristo'”, disse ele.

Após o pastor Johnson sair do esconderijo, encontrou sua casa e carros danificados. Os agressores usaram tijolos e grossas varas de madeira para quebrar as janelas da casa, os pára-brisas e as portas dos dois carros estacionados. Eles também arruinaram um banheiro, disse ele.

Um ativista e presbítero da Igreja Pentecostal indiana em Nalanda Patna, pastor Gautam Kumar, disse que os agressores aproveitaram os moradores da região que celebravam o festival hindu de Diwali, enquanto o som de seus fogos de artifício na noite escondia o som do arrombamento.

Se os atacantes conseguissem entrar na sala onde a família estava escondida, estaríamos olhando para uma situação muito pior. “Não duvido que eles teriam matado a família.” disse o pastor Kumar.

O pastor Johnson, que mora na região há mais de 10 anos, lidera a Igreja de Libertação, onde entre 50 e 100 pessoas participam do culto toda semana. Sua casa tem uma sala onde o culto é realizado aos domingos e duas salas adjacentes onde a família mora.

Ele também supervisiona um orfanato na área próxima de Hajipur, disse o pastor Kumar.

A polícia não faz prisões

O pastor Johnson se dirigiu à delegacia de Bidupur na segunda-feira 28 de outubro, para registrar uma queixa, que a polícia disse que iria registrar, mas apenas após a investigação inicial.

Dois policiais foram destacados do lado de fora da casa do pastor e cinco membros de sua igreja se ofereceram para ficar com ele e sua família para sua proteção, disse ele.

Um boletim de ocorrência foi registrado, nas seções do Código Penal Indiano por: tumultos, tumultos armados com uma arma mortal, assembleia ilegal, transgressão criminal, invasão de casa, promovendo inimizade entre grupos diferentes por motivos religiosos e sentimentos religiosos ultrajantes.

Angustiado com o crescente número de ataques a cristãos em Bihar e no país como um todo, o pastor Kumar disse ao Morning Star News, que está com o coração partido.

Um punhado de pessoas no país, está divulgando propaganda falsa contra a comunidade cristã e polarizando as massas com informações falsas de que o cristianismo é uma religião estrangeira e que cristãos são anti-nacionalistas, disse ele.

“É de partir o coração que as massas estejam acreditando nessa mentira e, portanto, os cristãos estejam sendo alvejados em todo o país.”

O pastor Johnson relatou que já havia recebido várias ameaças e advertências leves de extremistas hindus e podia sentir que algum problema estava por vir, ele nunca imaginou que seria tão grave. A última vez que ele foi ameaçado foi há seis meses, disse ele.

Eu sabia que a perseguição viria e estava mentalmente preparado para enfrentá-la, mas nunca pensei que seria assustador assim. “Vi minha morte diante dos meus olhos, e o pensamento de minha esposa e filhos morrendo comigo era ainda mais assustador.” disse o pastor Johnson.

A Índia está classificada em 10º lugar na lista de observação mundial da organização de apoio cristão Open Doors 2019, dos países onde é mais difícil ser cristão. O país ocupava o 31º lugar em 2013, mas sua posição piora a cada ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui