Igreja é demolida na China e fiéis são presos injustamente

Igreja é demolida na China e fiéis são presos injustamente
Igreja é demolida na China e fiéis são presos injustamente

Cerca de 200 fiéis estavam na Igreja do Verdadeiro Jesus, horas antes de ser demolida pelas autoridades, na província de Henan (China), quando funcionários do governo transformaram o prédio em ruínas.

O diretor do Departamento de Assuntos Religiosos, responsável pelo ataque, afirmou que a igreja estava envolvida em angariação de fundos ilegal, e portanto, era uma igreja ilegal. Ele ordenou que a pessoa encarregada desocupasse a igreja, que seria convertido em um lar de idosos, mas a congregação se recusou a obedecer.

Após o ataque, a polícia frequentemente vigiava e registrava serviços na igreja desde sua entrada. O que os crentes não sabiam era que o governo estava planejando uma repressão secreta, segundo à agência cristã Biter Winter.

Por volta das 3 horas da manhã de 26 de julho, quase 1.000 funcionários de vários departamentos do condado se reuniram em uma escola próxima, preparando-se para uma operação de demolição forçada da igreja. De acordo com fontes presentes à reunião, os policiais receberam ordens de prender todos os crentes da igreja, não importa quantos estivessem presentes.

Para impedir que as informações vazassem, ninguém dentro da igreja tinha permissão para tirar fotos ou fazer ligações telefônicas.

Assim que todas as ordens foram dadas, o grupo de 1.000 pessoas foi à igreja. Todas as interseções que levavam à igreja foram isoladas, oficiais invadiram o local e começaram a arrastar os congregantes que estavam guardando a igreja. Dois idosos crentes ficaram feridos no processo; um foi levado ao hospital porque sua pressão arterial aumentou devido ao estresse.

Depois de vasculhar a igreja, a polícia levou um piano e quatro aparelhos de ar condicionado, deixando outros objetos de valor dentro, incluindo um computador, uma geladeira e os pertences dos crentes. Logo depois, oito escavadeiras começaram a demolir a igreja.

Três dias depois, a igreja foi completamente arrasada. Todos os escombros deixados para trás após a demolição foram rapidamente retirados e um novo gramado com mudas plantadas no lugar da igreja, sem deixar vestígios de sua existência.

As autoridades continuaram a perseguir os membros da congregação mesmo depois que a igreja foi demolida. Segundo um dos crentes, após o primeiro ataque em 22 de junho, o diretor do Departamento de Assuntos Religiosos permaneceu na igreja por algumas horas para conversar com os membros da congregação que estavam tentando convencê-lo a não redirecionar a igreja.

Em agosto, oito pessoas encarregadas da igreja e 13 fiéis foram acusados ​​de cometer “detenção ilegal” do diretor e foram presos. Três crentes fugiram da área para evitar detenção.

Um colega de igreja comparou o incidente aos eventos durante o massacre da Praça da Paz Celestial de 1989. O PCCh convocou estudantes universitários para tumultos e usou tanques para esmagar muitos deles até a morte. O Partido Comunista recorrerá a todos os meios possíveis para alcançar seus objetivos, comentou o crente.

Veja o vídeo da igreja sendo demolida:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui