Feliciano pode de ser expulso de seu partido por bajular Bolsonaro

Feliciano pode de ser expulso de seu partido por bajular Bolsonaro
Feliciano pode de ser expulso de seu partido por bajular Bolsonaro

A constante postura bajulatória do deputado federal, Marco Feliciano (PODE-SP), em ficar defendendo o presidente, Jair Bolsonaro, nas redes sociais, pode levar o parlamentar ser expulso de seu partido político Podemos (SP).

Segundo informações, o atual presidente estadual do partido, Mario Covas Neto, no estado de São Paulo, acolheu denúncia de um filiado à legenda pedindo a expulsão de Feliciano por conta da bajulação do pastor por Bolsonaro.

De acordo com o Gospel+, a jornalista Mônica Bergamo publicou, em sua coluna na Folha de S. Paulo, que parte do Podemos vê a relação entre Feliciano e Bolsonaro, com uma possível aliança para a disputa das próximas eleições presidenciais, como contrária à postura do partido.

Entre as acusações estão as de que, Marco Feliciano, enfraquece à candidatura presidencial do senador Alvaro Dias ao aparecer como possível ‘vice na chapa de Bolsonaro‘ em 2022, informou Mônica Bergamo.

Mario Covas Neto confirma que há insatisfação contra Feliciano no partido: “Ele de fato está um pouco na contramão do partido, que mantém posição de independência em relação ao governo”. Agora, o processo disciplinar foi aberto e o prazo para que o deputado federal se defenda está em contagem.

O pastor Marco Feliciano, que acompanha o presidente Bolsonaro na viagem à Ásia, não comentou o episódio em suas redes sociais e não respondeu aos contatos da Folha para se pronunciar a respeito.

A denúncia surge, após centenas de postagens de Feliciano no Twitter, ao que parece, além de pastor e deputado, o parlamentar está se tornando um ótimo marqueteiro político, mas porém, na contra mão de sua própria legenda política.

O vereador paulistano, Mario Covas Neto, diz que o processo disciplinar foi aberto e o prazo para que o deputado federal se defenda está em contagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui