Estado Islâmico ressurge após invasão turca na Síria

O grupo terrorista comemoram a libertação de combatentes do Estado Islâmico e familiares

Estado Islâmico ressurge após invasão turca na Síria
Estado Islâmico ressurge após invasão turca na Síria (Foto: Washington Post)

O Estado Islâmico está aproveitando da “invasão turca na Síria” para ressurgir, após prisões serem atacadas e prisioneiros serem libertados, o califado efetuou uma série de ataques contra os curdos, que com ajuda dos (EUA) foram derrotados este ano.

Desde a invasão da Turquia, em 9 de outubro, o grupo terrorista comemorou a libertação de combatentes do Estado Islâmico e familiares de dois campos de detenção operados pelas Forças Democráticas Sírias, ao mesmo tempo em que reivindicam a responsabilidade por ataques a outras instalações.

Apesar do cessar-fogo anunciado nesta quinta-feira, a incursão de uma semana da Turquia no nordeste da Síria já está provando ser um golpe inesperado de propaganda para o grupo extremista, que nos últimos meses vinha fazendo tentativas vacilantes de retorno em partes do leste da Síria controladas pelos EUA, disseram os analistas.

Sites de mídia oficial do Estado Islâmico, relataram pelomenos 27 ataques bem-sucedidos ou tentativas de ataques contra as FDS na semana seguinte à invasão turca, segundo uma reportagem do Washigton Post.

A retirada dos EUA do norte da Síria e a desestabilização que se seguiu criaram uma situação perfeita para o ISIS capitalizar, disse Rita Katz, diretora executiva do SITE Intelligence Group, uma empresa privada que monitora a atividade extremista online.

Na semana passada após o presidente Donald Trump, anunciar US$ 50 milhões para apoiar cristãos perseguidos e outras minorias religiosas na Síria, defendeu sua decisão em retirar as tropas americanas da Síria.

Deixe que eles tenham suas fronteiras, mas não acho que nossos soldados devam estar lá pelos próximos 15 anos guardando uma fronteira entre a Turquia e a Síria, quando não pudermos proteger nossas próprias fronteiras. Disse, Trump.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui