Declínio do cristianismo nos EUA continua em ritmo acelerado

Declínio do cristianismo nos EUA continua em ritmo acelerado
Declínio do cristianismo nos EUA continua em ritmo acelerado

Segundo uma nova pesquisa realizada pela “Pew Research Center” o declínio do cristianismo nos Estados Unidos continua em ritmo bem acelerado, enquanto aqueles que se consideram evangélicos protestantes se mantém, diz o estudo.

O novo estudo da Pew Research, baseado em dados coletados na última década, mostrou que o percentual de adultos americanos que se denominam cristãos católicos, era de 65% em 2018 e 2019, com uma queda de 12 pontos desde 2009, quando 77 por cento dos adultos identificados nessa métrica.

Ao mesmo tempo, a porcentagem de adultos que se identificam como ateus, agnósticos ou sem religião, nada em particular aumentou para 26% em 2018/19, um aumento em relação aos 17% em 2009.

Embora essas descobertas tenham liderado as manchetes nos (EUA), as notícias não foram ruins para os evangélicos. A porcentagem de americanos que se identificam como nascidos de novo ou evangélicos, ficou em 25%, tendo apenas caído 3% na década, ante 28% em 2009.

Entretanto, dentro do protestantismo os dados revelam que a parcela considerada nascida de novo ou “evangélica” aumentou, de 56 por cento para 59%, nos últimos 10 anos.

Glenn T. Stanton, diretor de estudos da (Focus on the Family), disse ao Christian Headlines, que os novos dados da Pew Research, se alinham à pesquisa que ele levantou para seu livro Mito da Igreja Agonizante: como o cristianismo está realmente prosperando na América e no mundo.

Foi o que eu encontrei várias vezes, você lê essas manchetes dramáticas, mas quando se aprofunda no relatório, encontra uma história diferente. Sim, as pessoas estão saindo da igreja, mas quais igrejas? Essa é a questão principal. Pontua, Stanton.

Este novo relatório em si, bem no fundo, mostra que o número de cristãos que se dizem nascidos de novo ou evangélicos permaneceu estável nos últimos dez anos.

Mas graças ao crescimento da população americana, o número total de evangélicos nos EUA está realmente “se mantendo firme”. Observou ele.

O declínio ocorre em grande escala dentro das igrejas liberais e comprometedoras, as igrejas fiéis que ensinam a Bíblia estão indo muito bem. Conclui Stanton.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui