Cristãos sírios oram e beijam a Bíblia antes da batalha com a Turquia

Cristãos sírios oram e beijam a Bíblia antes da batalha com a Turquia
Cristãos sírios oram e beijam a Bíblia antes da batalha com a Turquia

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, nessa sexta-feira 11, avançou no nordeste da Síria, forçando os soldados cristãos sírios das Forças Democráticas Sírias (SDF) curdos, yazidis e outros a fugir para salvar suas vidas.

O SDF é o principal aliado dos Estados Unidos na campanha para derrotar o ISIS. Eles perderam mais de 10.000 soldados enquanto lutavam ao lado das tropas americanas. Agora, eles estão lutando por suas vidas e casas, segundo à CBNews.

A violência provocou um deslocamento maciço e está forçando milhares de cristãos, curdos, yazidis e outros a fugir para salvar suas vidas. A agência de refugiados da ONU informou que dezenas de milhares de pessoas estavam fugindo da região, um local semelhante ao de alguns anos atrás, quando civis saíram a pé para escapar do ISIS.

Muitos não têm para onde ir, exceto o deserto.

Ambos os lados sofreram baixas e a Turquia relatou sua primeira fatalidade militar, dizendo que um soldado foi “martirizado” nos combates. As autoridades turcas disseram que seus militares mataram 277 “terroristas”, referindo-se a soldados curdos sírios. Esses números não podem ser verificados independentemente.

Desde o início do conflito na quarta-feira, pelo menos seis civis foram mortos na Turquia e sete civis foram mortos na Síria.

A Turquia considera os combatentes curdos sírios terroristas ligados a uma insurgência curda na Turquia e diz que a ofensiva é necessária para a segurança nacional.

A invasão turca inclui o Exército Sírio Livre, tropas jihadistas que lutam ao lado da Turquia, um membro da OTAN.

A invasão turca atravessa a fronteira nordeste da Síria-Turquia, desde a cidade de Derik até o leste, até Kobane, a oeste.

A Casa Branca disse que a Turquia se comprometeu com três coisas: proteger civis, minorias religiosas, incluindo cristãos e garantir que nenhuma crise humanitária ocorra. Até agora, todos os três foram violados.

Pela primeira vez em 100 anos, os sinos das igrejas siríacas no nordeste da Síria tocaram por horas para alertar as pessoas locais a permanecerem em seus abrigos e a igreja clamava pelo fim do bombardeio indiscriminado da Turquia.

Trump sugeriu a possibilidade de apoiar sanções contra a Turquia.

“Vencemos, saímos da área. Acho que não queremos voltar. Vamos ver o que acontece. Nós possivelmente faremos algo muito, muito difícil em relação a sanções e outras coisas financeiras ”, afirmou ele.

Amélie de Montchalin, secretária francesa de Assuntos Europeus, disse à rádio France Inter na sexta-feira que as sanções contra a Turquia estarão “em cima da mesa” na Cúpula da União Europeia, na próxima semana.

Enquanto isso, a luta continua. Alguns combatentes cristãos das forças da SDF na Síria foram à igreja para orar e beijar a Bíblia antes de voltar para as linhas de frente para defender sua terra natal contra a invasão turca.

Do outro lado da fronteira, soldados turcos estão rezando o Alcorão antes de entrar em batalha.

Em um tweet, Erdogan disse que gostaria de beijar a testa dos heróis do exército maometano. ”Alguns se perguntaram por que Erdogan chamaria um exército da Otan de exército maometano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui