Cristãos de origem muçulmana aprendem defender a fé em Cristo

Cristãos de origem muçulmana aprendem a defender Cristo
Cristãos de origem muçulmana aprendem a defender Cristo

Há um custo para os cristãos de origem muçulmana em seguir Cristo nas nações de maioria muçulmanos. Portas Abertas cita a “opressão islâmica” como o principal fator de perseguição em sete dos dez principais países da sua Lista de Observação Mundial.

Tom Doyle, presidente do Ministério Uncharted, que  ajuda cristãos de origens muçulmanas a crescer em Jesus e permanecer firmes através da perseguição, diz: “Temos que informar às pessoas a realidade da situação em que estão entrando”, disse ele à Mission Network News.

“Isso não é apenas um vir à igreja na próxima semana, você terá de ir à procura dessa classe, de novos membros nessa situação”, observa Doyle.

Jesus cura

Antes de conhecer Jesus, Hussein era um muçulmano devoto. Ele estava destinado a se tornar o sheik de uma grande região no coração do Oriente Médio, onde a família de Hussein é extremamente influente. “O problema era este: ele tinha algo na cabeça que os médicos não podiam explicar”, diz Doyle.

Os médicos verificaram tumores no cérebro, verificaram tudo. Eles não conseguiram descobrir o que estava acontecendo.

+ Muçulmano se entrega para Jesus em sonhos e se converte

Uma noite, Hussein sonhou com um homem de branco. Este homem tocou o rosto de Hussein e disse: “Hussein, eu vou curá-lo.” Ao acordar, Hussein “sente algo molhado. Ele pega o travesseiro e sai sangue do ouvido”, diz Doyle.

“Ele foi curado completamente. Não há dor. Pela primeira vez em mais de um ano, ele está livre de dor. ”

Movido por essa experiência, Hussein procurou crentes de origem muçulmana que pudessem explicar a fé cristã para ele. Apesar de seus muitos avisos de perseguição – afinal, o pai de Hussein não permitiria que seu filho se tornasse um “infiel” – Hussein entregou sua vida a Jesus.

Jesus protege

As advertências dos crentes provaram ser verdadeiras; A família de Hussein tentou matá-lo várias vezes. No entanto, “Deus o protegeu durante todos os ataques”, diz Doyle.

Por exemplo, o pai de Hussein tentou matá-lo batendo na cabeça repetidamente com um martelo. Hussein fugiu para salvar sua vida, mas não precisou ir a um hospital. “Ele disse que Jesus curou sua mandíbula”, diz Doyle. “Ele sabia que estava quebrado; ele ouviu estalar durante o ataque. ”

Algumas semanas atrás, o pai de Hussein contratou homens armados para matá-lo. As balas deles não acertou ele, mas Hussein não estava pensando em vingança ou autopiedade. Sua mente estava e está fixa em Cristo.

– O atirador que meu pai mandou me matar errou! Jesus me protegeu novamente. Eu o amo tanto Jesus!”

Hoje, Hussein está escondido em um local secreto porque “há 10 famílias importantes em sua cidade que remontam a vários séculos e qualquer pessoa nessas famílias está autorizada a matá-lo se o virem”, explica Doyle.

Pelo menos uma pessoa de cada família se encontrou em particular com Hussein … mas não para matá-lo. Em vez disso, Hussein diz a Doyle, eles estão perguntando a ele sobre Jesus.

“Ele diz: Não sei se vou viver por um dia, uma semana ou 20 anos, mas estou vivendo minha vida por Jesus e estou pronto para contar a causa.”

Ore por Hussein e outros crentes de origem muçulmana, pois eles arriscam tudo para tornar Cristo conhecido no Oriente Médio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui