Casal cristão é ameaçado por distribuir panfletos cristãos na Índia

Casal cristão é ameaçado por distribuir panfletos cristãos na Índia
A direita o diretor da CWS, na esquerda o Casal cristão ameaçado por distribuir panfletos cristãos na Índia

O casal cristão, Leo Johnson e sua esposa Jenifa, foram ameaçados por distribuir panfletos cristãos evangelísticos na Índia, em uma área residencial do Castelo de Bombaim, Nilgiris, estado de Tamil Nadu. O incidente aconteceu no último dia 15 de setembro.

O casal passou o dia distribuindo folhetos cristãos nas casas da região, ao terminarem no caminho de volta para casa, Leo Johnson e sua esposa, foram parados e interrogados por um homem que se acredita ser afiliado ao grupo nacionalista hindu de extrema direita Hindu Munani.

O homem chamou dois outros amigos e eles começaram a assediar o casal, acusando-os de obrigar as pessoas do bairro a se converterem, o que não é verdade.

Johnson relatou o incidente a organização à CSW: “Não conversamos com pessoas sobre Jesus. Tudo o que minha esposa e eu fizemos foi distribuir os folhetos nas casas. Ninguém foi forçado a pegar a literatura.

Contudo apesar de explicar o que faziam pacificamente, os três homens ameaçaram ele e sua esposa levantando os punhos e usando linguagem abusiva. Eles alertaram o casal para nunca compartilhar panfletos na área e que, se fossem vistos novamente, seriam atacados violentamente.

Os homens exigiram que o casal aplicasse cinzas sagradas na testa, que eles coletaram de um templo hindu local. Johnson foi forçado a colocar um pouco na testa de sua esposa. Ele disse que sua esposa, Jenifa ficou aterrorizada com o incidente e começou a chorar. Não sabia o que fazer e para evitar mais assédio, submeti-me às exigências deles.

Isso não deveria ter acontecido conosco, já que a Índia deveria ser um país livre onde podemos praticar nossa fé. Mesmo que tenha sido um momento humilhante para nós, como tudo aconteceu em uma área pública e as pessoas viram, vamos continuar compartilhando nossa fé, disse ele.

Uma queixa foi feita ao coletor de distrito local e a polícia garantiu ao casal que um Primeiro Relatório de Informação (FIR) será registrado.

O diretor-executivo da CSW, Mervyn Thomas, expressou sua preocupação com o ocorrido  sobre que o casal foram submetidos, simplesmente por compartilhar sua fé. Isso nunca deve acontecer em um país como a Índia, onde a constituição permite que as pessoas pratiquem livremente sua fé, o que inclui o direito de compartilhar essa fé com outras pessoas.

A CSW insta as autoridades a pôr fim à cultura de impunidade que envolve o comportamento ameaçador enfrentado por extremistas. Ele espera que os responsáveis ​​pelas ameaças sejam processados.

Assista ao vídeo das ameaças dos extremistas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui