TSE conclui que Bolsonaro não fez disparos em massa no WhatsApp

TSE conclui que Bolsonaro não fez disparos em massa no WhatsApp
TSE conclui que Bolsonaro não fez disparos em massa no WhatsApp

O ministro, Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu nesta quinta-feira (26) que a chapa de Jair Bolsonaro (PSL) e Mourão, não fez disparos em massa de mensagens pelo WhatsApp durante campanha eleitoral de 2018.

O Partido dos Trabalhadores à época questionou a legitimidade do pleito eleitoral da chapa do atual presidente, após reportagem Folha de São Paulo, denunciando esquema de mensagens a partir do aplicativo WhatsApp, em dezembro do ano passado.

Reportagem da Folha de São Paulo, denunciava a campanha de Bolsonaro de ter contratado empresa para disparo de mensagens em massa, porém o ministro, Jorge Mussi, concluiu:

Não têm sentido as diligências requeridas em relação à empresa oficial da campanha, bem como em relação às demais empresas citadas pela representante. Incorreria a Justiça Eleitoral, sem dúvida, no constrangimento ilegal das prerrogativas constitucionais dos cidadãos e das empresas envolvidas na reportagem se concedesse as requisições“.

Bolsonaro comemorou a decisão em seu favor e disse que a reportagem do jornal era “fake news”. “Deu trabalho ao TSE, mas tinha que ter uma punição pro PT e uma punição para a Folha de S.Paulo. É comum acontecer isso daí.

Um jornalzinho lá do interior do bairro faz uma matéria mentirosa, acontece. E alguém leva no Ministério Público e aquela pessoa passa a ser investigada em cima daquela mentira”, disse ele em live no Facebook.

(*Com Poder 360)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui