Mulher doa rim ao ex-marido para as filhas não perder o pai

Podemos não estar casados ​​agora, mas ainda somos uma família

Mulher doa rim ao ex-marido para as filhas não perder o pai
Mulher doa rim ao ex-marido para as filhas não perder o pai

Um ato de amor altruísta de uma mulher em prol de suas filhas por doar o rim ao ex-marido, ganhou destaque e elogios da mídia no Reino Unido. Eu não estava preparada para deixar meus filhos sem pai, disse a britânica Kely hope.

Quando os pais se separam, os especialistas aconselham que continuem a colaborar como pais. Mesmo que o relacionamento deles não funcione mais e cada um decida tomar uma direção diferente na vida, é importante que trabalhem juntos para criar os filhos.

Dan Pyatt e Kelly Hope já estavam divorciados há cinco anos quando, apesar da separação, Kelly deu uma grande lição de amor à sua família. Quando descobriu que seu ex-marido, Dan, precisava de um transplante de rim para se manter vivo, Kelly decidiu se oferecer como doadora.

No Hospital de Guy, em Londres, os médicos não podiam acreditar no que estavam ouvindo. Nunca viram alguém se oferecer para doar um rim ao ex-cônjuge.
Operação bem sucedida

Dan e Kelly têm duas filhas, Jeanie (11) e Billie (16), e Kelly disse que estava disposta a doar um de seus rins por causa deles. “Embora não estivéssemos mais juntos, eu não estava preparada para deixar meus filhos sem pai”, disse ela ao repórter Dawn Collinson, do The Mirror.

O hospital procurava Dan por um rim há 12 meses e não havia encontrado um doador compatível. Kelly, no entanto, depois de passar pelos testes necessários, foi revelado alguma esperança dela ser doador compátivel, embora seus tipos sanguíneos fossem incompatíveis.

Em 2018, Dan e Kelly foram submetidos a suas respectivas operações. A cirurgia foi um sucesso, e ambos estão atualmente de boa saúde. Kelly tem sido destaque da mídia por causa de seu comportamento exemplar em relação a Dan e seus filhos.

Mantendo a família unida

Kelly explica: “Podemos não estar casados ​​agora, mas ainda somos uma família e eu tive que fazer esse sacrifício para manter nossa família unida”.

Kelly e Dan eram amigos desde os 11 anos de idade; eles começaram a namorar aos 18 anos e se casaram aos 31. Apesar da separação, ainda são amigos hoje.

Kelly conhecia a situação médica de Dan há muito tempo, porque logo após o casamento, ele foi diagnosticado com uma doença renal incurável. Os médicos avisaram que, dentro de dez anos, ele precisaria de um transplante para salvar sua vida.

Uma viagem de Natal em família

Ao longo dos anos, Dan e Kelly se separaram devido a uma variedade de fatores, incluindo horários de trabalho e prioridades pessoais, e a situação em casa tornou-se prejudicial para todos eles, incluindo as crianças, o que levou o casal a pensar que a melhor coisa era separar.

O transplante de rim fortaleceu seu vínculo. Eles também continuam acreditando que a coisa mais importante para eles é a felicidade e a estabilidade de suas filhas. Sob essa luz, eles comemoraram o sucesso do transplante de Dan, tirando férias em família com suas filhas em Paris para o Natal.

“Todo mundo nos diz: ‘Certamente vocês vão se reunir agora?’ Mas isso nos aproximou de uma maneira diferente ”, diz Kelly.

Quer eles voltem ou não a se reunir, Kelly deu sinais abundantemente claros de seu amor por Dan. Ele diz: “Foi realmente um ato altruísta; colocar sua própria vida em risco para salvar alguém é incrível. Kelly sempre será meu herói.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui