Milagre, Bebê sofre 25 paradas cardíacas em um dia e sobrevive

Milagre, Bebê sofre 25 paradas cardíacas em um dia e sobrevive
Milagre, Bebê sofre 25 paradas cardíacas em um dia e sobrevive

Um bebê aos nove meses surpreendeu os médicos ao sobreviver à 25 paradas cardíacas em um dia, e outras 17 cirurgias posteriormente, tudo antes de seu primeiro aniversário. O bebê Theo Fry, começou a lutar por sua vida quando tinha apenas oito dias.

Ele sobreviveu a 25 ataques cardíacos em apenas um dia – considerado o maior número de paradas cardíacas que pessoas já sofreram em 24 horas. Sua mãe, Fauve Syers, disse que todos esperavam que Theo morresse.

No entanto, o pequeno guerreiro agora está indo de força em força sob o amor e o cuidado de seus pais. Sua mãe disse ao espelho: ‘Agora ele tem tanto entusiasmo pela vida. É realmente um milagre‘, disse sua Fauve em entrevista ao Mirror.co.uk.

Fauve e a terrível provação de seu parceiro Steven Fry, começaram quando Theo tinha apenas oito dias em maio de 2017. Mamãe Fauve disse: “De repente, ele parecia estar com muito sono, depois começou a ficar azul, depois cinza”. Cada vez mais preocupada, ela telefonou para uma linha de apoio do NHS, após que Theo foi levado ao Salford Royal Hospital.

Os médicos ficaram inicialmente perplexos, dizendo a seus pais que sua condição era crítica, mas que eles não sabiam o que havia de errado com ele. Mais tarde após exames, eles foram informados de que Theo tinha insuficiência cardíaca e morreria sem cirurgia. “Entrei em choque”, diz Fauve. ‘Minha visão se foi.

Theo Fry com a irmã Leila e a mãe Fauve Syers e o pai Steve
Theo Fry com a irmã Leila e a mãe Fauve Syers e o pai Steve

Foi o estresse mais assustador que já senti. Theo foi levado às pressas para o hospital infantil Alder Hey, em Liverpool. “O batimento cardíaco dele estava no teto, a pressão sanguínea era ridícula”, diz Fauve. ‘Mas os médicos conseguiram estabilizá-lo.

Quatro dias depois, ele fez sua primeira cirurgia cardíaca aberta. Steven acrescentou: “Nos disseram que se não ligássemos para 111 naquela noite, Theo não teria acordado na manhã seguinte.”

Enquanto estava operando, Theo sofreu um ataque cardíaco e depois sofreu outro enquanto passava três meses em Alder Hey. Ele até contraiu Sepsis, mas notavelmente continuou a batalha e foi enviado para casa em julho de 2017.

No entanto, após meses de arritmia, onde o coração bate irregularmente e mais rápido que o normal, ele voltou ao hospital. “Ele deveria estar monitorando 24 horas”, diz Fauve, terapeuta ocupacional. “Mas ele não voltou para casa por seis meses.”

A sobrevivência de Theo foi tida como improvável pela equipe médica. Porém, foi pela a cirurgiã Ramana Dhannapuneni que deu fim ao sofrimento do menino. Ela descobriu que o ventrículo esquerdo do bebê estava coberto de tecido cicatricial, o que impedia o coração de funcionar direito.

Após essa última cirurgia, a criança se recuperou rapidamente e voltou para casa em poucos dias. Atualmente, Theo está com 2 anos e vive de forma saudável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui