Deus leva casal de brasileiros para Austrália para aceitar Jesus

“Acho que Jesus nos trouxe aqui para finalmente encontrá-lo.”

Deus leva casal de brasileiros para Austrália para aceitar Jesus
Deus leva casal de brasileiros para Austrália para aceitar Jesus (Foto: Ana e Fernando Hofmann)

O casal de brasileiros, Ana e Fernando Hofmann não queriam vir para Sydney como recém-casados ​​há quatro anos, deixando sua família e amigos para trás em São Paulo, Brasil.

Agora eles acreditam que Deus os trouxe para a Austrália para que eles pudessem encontrar Jesus.

Eles fizeram o encontro com o filho de Deus na Catedral de Saint Andrews, a mais antiga catedral anglicana da Austrália, que este ano celebra seu bicentenário com uma série de palestras denominadas “Encontro com Jesus”.

Isso culminou no último domingo, 1º de setembro, com um culto assistido por muitos políticos e dignitários, incluindo a governadora de NSW, Margaret Beazley, que transmitiu uma mensagem de parabéns da rainha antes de ler a Bíblia.

+ Casal testemunha libertação do vício das drogas após aceitar Jesus

Assim como muitas pessoas que vagam pela catedral da cidade ao lado da prefeitura de Sydney e ouvem sobre o amor de Jesus por meio de sua equipe de boas-vindas, muitos novos migrantes e viajantes encontram Jesus através do vibrante programa de ESL da catedral. Mais de 60 pessoas frequentam ESL a cada semana. Ana é uma delas, explica Anne Lim do Eternitynew.

Ana tinha um emprego seguro para a vida toda no serviço público brasileiro e o casal havia acabado de trazer uma nova casa quando Fernando foi transferido para o escritório de Sydney de seu empregador de longa data, o Banco HSBC. Mas nenhum deles desejava morar no exterior. Ainda mais assustador foi o fato de Ana não poder falar uma palavra em inglês.

Ela disse a Fernando que se ele quisesse ir, teria que ir sozinho.

“Foi o que eu disse muitas vezes a ele: ‘Não irei com você’”, diz ela. “Mas então minha mãe disse: ‘você não tem opção, você se casou, você irá’.

Nas primeiras semanas depois de se mudar para Sydney, Ana se recusou a sair sozinha. “Eu não falava inglês. Eu estava com muito medo – aterrorizada. [Fernando] me levou a todos os lugares que eu preciso ir. Eu não poderia pedir nada, nem água.

Mas quando ouviu de um colega de Fernando que a igreja anglicana oferece programas de ESL, ela pesquisou on-line e descobriu que a igreja mais próxima era a Catedral de Santo André.

Logo depois que Fernando levou Ana para St. Andrew para participar de suas aulas de Bíblia e Inglês, a vida do jovem casal começou a mudar. Seu primeiro professor de inglês a apresentou a algo que parecia a “bolha”. Agora ela ri de seu mal-entendido, porque foi através da leitura da Bíblia em inglês (com tradução para o português) que Ana encontrou Jesus pela primeira vez em sua vida.

“Fui a muitas denominações diferentes, mas não me tocou.” – Ana Hofmann

Ah, ela frequentava a igreja por toda a vida no Brasil – mas nada sobre os rituais ou ensinamentos fazia sentido para ela.

“Eu sempre fui à igreja com minha avó, mas não entendi a Bíblia e fui à igreja porque sabia que precisava ir para lá”, explica ela.

“Quando eu era adolescente, deixei a igreja e tentei encontrar outra igreja. Eu fui a muitas denominações diferentes, mas não me tocou. Eu não podia sentir como ‘agora eu entendo, está claro agora’. Eu apenas fui porque era a coisa certa a fazer. ”

Fernando havia sido batizado quando criança na igreja católica, mas para ele ir à igreja era mais como protocolo e histórias de milagres. Quando ele conheceu Ana, ele não estava na igreja há muito tempo.

“No meu país, a maioria das pessoas é católica, mas católica nominal, porque a maioria não vai à igreja. Desde que conheci Fernando, nunca o vi indo à igreja – nunca ”, diz Ana. “E então eu comecei a convidá-lo para ir comigo às vezes. Acho que foi a primeira vez que ele foi a uma igreja protestante, mas não fomos frequentemente porque não havia um significado real. ”

Logo depois que Ana começou a estudar inglês na catedral, uma das professoras voluntárias a convidou para o estudo bíblico individual, pois ela não podia participar do estudo opcional da Bíblia depois da aula. Ana aceitou e, muito lentamente, começou a entender as riquezas do evangelho e o conceito de graça.

Eu tinha muitas perguntas porque, como eu cresci, a igreja era muito, muito conservadora – havia muitas regras – e, para mim, ver pessoas sem regras que eu costumava ter era muito diferente para mim, então comecei ver que não é assim ”, explica ela.

“Acho que Jesus nos trouxe aqui para finalmente encontrá-lo.” – Ana Hofmann

Quando Ana começou a entender a história da Bíblia do plano de salvação de Deus por meio de Jesus, ela compartilhou tudo o que aprendeu com Fernando em casa.

Então começamos a ler a Bíblia em inglês juntos. Eu li em voz alta com ele, porque então eu posso praticar. Fazemos até agora. Todos os dias lemos um capítulo, dois capítulos, diz ela.

Quando lemos a Bíblia juntos, quase sempre discutimos sobre o tópico que lemos ou, às vezes, falamos sobre outras coisas relacionadas a esse tópico; e então, um desses momentos, conversamos e ele também concordou que acreditamos que não estamos aqui apenas por coincidência ou por seu trabalho.

Porque estamos aqui? Porque se eu tivesse inglês, não entraria na igreja, a ESL. Há uma razão para tudo, e acho que a razão de estarmos aqui é encontrar Jesus.

No ano passado, depois que Ana decidiu que queria seguir Jesus, ela treinou através da Anglicare para ajudar nas aulas de ESL da catedral, acolhendo e registrando os alunos com uma graça maravilhosa. “Eu não sinto que tenho capacidade, mas só quero ajudá-los”, diz ela modestamente.

“Nada disso teria acontecido se não nos mudássemos para cá – nunca.” – Fernando Hofmann

Apesar da relutância do casal em deixar o Brasil, Fernando acredita que a mudança para Sydney foi uma provisão de Deus para ele.

Eu não estava interessado em morar em outro lugar, mas pensei que seria a única oportunidade de carreira na época porque nosso país não estava passando por uma boa fase econômica, diz ele.

“Pensei que precisamos fazer isso; caso contrário, não sei o que vai acontecer no futuro.”

De fato, um ano depois que eles saíram, o homem que substituiu Fernando foi demitido, então “se tivéssemos ficado no Brasil, seria [Fernando]”, diz Ana.

Como Ana, ele acredita que eles não teriam encontrado Jesus se não tivessem se mudado para cá.

Ana foi para lá e começou o estudo da Bíblia e ESL e, em seguida, começamos a nos reunir e nada disso teria acontecido se não nos mudássemos para cá – nunca, diz ele.

Como membros do culto matinal da Catedral, Ana e Fernando pediram para serem batizados, mas os aspectos práticos ainda estão sendo elaborados – porque eles querem ter o batismo de imersão total.

“Faz realmente parte da minha história porque minha avó costumava me levar para ver batismos no rio”, diz Ana. Ela acredita que sua jornada para entender como viver como cristã está apenas começando.

Eu nunca paro de ler sobre a Bíblia – [e] não apenas a Bíblia – porque é como se eu estivesse com fome de saber mais e mais e mais. Nunca satisfeito!

Eu sempre peço a Deus que me guie o que ele quer [eu] fazer e ser, porque às vezes eu não sei o que é ser cristão – eu sei, mas eu não sei! Precisamos orar por isso todos os dias.

“Todos os dias, quando oro, coloco tudo nas mãos de Deus. Ele sempre nos guiou sem o nosso conhecimento.

Se eu tiver planos, talvez ele possa mudar meus planos. Eu tinha planos antes. Ele mudou meus planos, então acho melhor não ter planos agora. Apenas viva um dia de cada vez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui