Bebê nasce sem batimentos cardíacos e volta à vida após médico desistir

 

Bebê nasce sem batimento cardíacos e volta à vida após médico desistir
James Fulton o bebê que nasceu sem batimentos cardíacos

Um bebê após nascer sem batimentos cardíacos e ficar por quase 61 minutos sem sinais vitais ao voltar à vida, foi considerado pelos médicos que iam desistir, como um verdadeiro milagre vivo.

A história do garoto, James Fulton Engstrom, é um lembrete poderoso de que Deus ainda está trabalhando no mundo de hoje.

Hoje, James Fulton, de Washington, Illinois nos EUA, é um garoto saudável de 8 anos de idade. É algo que desafia toda explicação médica e dos descrentes, pois ele nasceu sem batimentos cardíacos.

Atualmente, muitos acham difícil acreditar em milagres da vida real. Mas a família de James, médicos, igreja e até o Papa Francisco concordam – ele recebeu cura divina quando bebê, após nascer e ficar por 61 minutos sem nenhum batimento cardíco.

Leia também:

Enquanto estava grávida de James, sua mãe, Bonnie Engstrom, teve uma gravidez saudável e fácil. Mas as coisas deram uma guinada terrível no final.

Um nó formou-se no cordão umbilical e apertou-se durante as etapas finais da entrega em domicílio. James ficou azul e sem vida, sem batimentos cardíacos. “Lembro-me de sentar no chão do meu quarto e vê-los fazer RCP”, lembrou Bonnie.

Bonnie levantou orações de intercessão, implorando pela cura de seu bebê. Enquanto isso, uma ambulância levou James sem vida para o hospital, que ficava a cerca de 20 minutos.

Quando os médicos começaram a batalhar pela vida de James, ele não teve nenhum sinal vital por quase uma hora. As chances de reavivamento eram praticamente inexistentes. E mesmo que tivessem sucesso, a Dra. Juanita Corrales, sábia que haveria danos extensos a longo prazo.

“Embora eu queira que os bebês sobrevivam, quero considerar a qualidade de vida”, diz a médica.

James Fulton Engstrom
James Fulton Engstrom, hoje é um garoto saudável

Então, após mais 10 minutos de tratamento médico, ela estava pronta para anunciar a hora da morte. A essa altura, o bebê James havia passado 61 minutos sem batimentos cardíacos. Mas seus pais continuaram orando por um milagre durante tudo isso.

E foi aí que o batimento cardíaco do bebê voltou, repentinamente e inexplicavelmente e ficou completamente normal. Eu estava à beira de chamá-lo”, diz Corrales. “Mas ele teve um batimento cardíaco exatamente quando diríamos que ele havia terminado”.

A recuperação milagrosa de James Fulton Engstrom

O retorno do pulso de James foi inacreditável. Mas não foi a única ocorrência milagrosa naquele dia. Devido ao longo tempo que ele ficou sem batimentos, o corpo do bebê deveria ter sofrido sérios danos. E, no entanto, ele estava (e está) muito bem.

“Esperávamos um estado vegetativo”, diz Corrales. “E esse não é o caso.”

Anos depois, James Fulton é um garotinho típico e ativo. E mesmo o Dra. Corrales continua certo de que é por causa da intervenção divina.

“Eu não uso a palavra ‘milagre’, quer ou não”, diz ela. “Mas você não pode explicar esta situação. É um milagre.”

E os pais de James concordam, assim como o Papa Francisco. Ele confirmou o milagre após uma investigação completa da diocese de Peoria. E Bonnie Engstrom, acredita que o milagre glorifica a presença muito real de Deus no mundo hoje.

Portanto, não importa os obstáculos que você enfrenta hoje, lembre-se – Deus ainda realiza milagres!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui