Boca abençoada de Feliciano custa R$ 157 mil para os cofres públicos

Boca abençoada de Feliciano custa R$ 157 mil para os cofres públicos
Boca abençoada de Feliciano custa R$ 157 mil para os cofres públicos

Partindo do pressuposto de que sua boca é uma ferramenta de trabalho, a boca abençoada do pastor e deputado, Marco Feliciano, custa nada menos do que R$ 157 mil para os cofres públicos, quantia paga pela câmara dos deputados referente a reembolso de um tratamento odontológico.

O parlamentar argumentou seu gasto orbitante do dinheiro público, dizendo que precisava corrigir um problema de articulação na mandíbula e reconstruir o sorriso com coroas e implantes na boca.

Ao Estado de São, Feliciano confirmou o valor do tratamento dentário e disse que sofria de dores crônicas relacionadas ao bruxismo. “Não desejo para ninguém”, afirmou. “Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta.”

Feliciano não tem a minima noção de quantas pessoas estão morrendo de fome no país, e usa uma desculpa desfarrapada para justificar o gasto: “É um tratamento caro, mas foi para saúde, e não para estética. Foi para poder trabalhar. Como sou empregado, e onde trabalho há esta alternativa, eu precisava do tratamento”, afirmou. “Não há crime.”

Indignação

Realmente o deputado está certo, não é crime mesmo gastar o dinheiro do trabalhador brasileiro, também não é crime deixar milhares de famílias morrendo antes mesmo de chegarem a um hospital morrendo de fome.

Tenha consciência Feliciano, a boca é sua e portanto gaste o quanto você achar que deve gastar nela, mas gaste de seu próprio bolso, não use o dinheiro público para saciar seus desejos, e como um pastor você deveria pensar nos mais necessitados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui