Atacante do Goiás conta como Deus o libertou das drogas

É difícil. Mas graças a Deus estou superando. Todos os dias são uma luta.

Atacante do Goiás conta como Deus o libertou das drogas
Atacante do Goiás conta como Deus o libertou das drogas

O atacante do Goiás Michael em entrevista ao SporTV, conta como Deus o libertou do tráfico e vicío das drogas. Michael brilhou na vitória do Goiás de 2×1 sobre o internacional no último domingo.

O jogador que ainda muito novo se envolveu com mundo das drogas, de usuário ao tráfico de drogas, Michael quase perdeu sua vida após sofrer seis tentativas de assassinato, foi quando então o jogador decidiu se libertar da dependência química e ouvir a voz de Deus:

“Depois da sexta vez que tentaram me matar, Deus disse para mim ‘chega, né!’. Fui para a igreja e uma mulher disse tudo o que aconteceu na minha vida. Falei que se Deus for bom, ele vai ter misericórdia de mim”. disse em entrevista à Rádio Sagres.

É difícil. Mas graças a Deus estou superando. Todos os dias são uma luta. Se você não vai conseguir ficar em um ambiente com bebida, é melhor se retirar. Eu saio, explica.

“Muitas vezes me dá vontade de beber, de fumar, não vou mentir. Sou ser humano. Só que eu olho para o céu. É de lá que vem nosso socorro”, prossegue Michael.

Leia também:
Jogador França conta como a Fé ajudou vençer o álcool após se converter

“Eu tento me desviar do caminho do mal. Se eu voltar a fazer isso, nunca mais vou jogar futebol”, acrescenta o atacante do Goiás.

“Hoje, através do futebol, eu tento ser alegre, feliz e mostrar para os meninos que eles não precisam fazer as coisas erradas, mas que eles podem jogar futebol e dar orgulho para a família também”, diz Michael.

O jogador defende o Goiás desde 2017. De acordo com o site OGOL, Michael tem contrato com o time esmeraldino até o fim de 2021. Na atual temporada, ele marcou nove gols em 34 jogos.

Começo da carreira, campo de terrão

“Você tem que se adaptar. O jeito que eu me adaptava lá era o drible. Eu uso isso no profissional. Eu acho que faço coisas que muitos não tem coragem de fazer”.

Críticas

“Às vezes as pessoas ficam com medo de ouvir críticas ou serem vaiados, mas eu não me preocupo. Eu me preocupo em dar alegria ao torcedor. Quando eu era torcedor, gostava do futebol bonito. Hoje procuro passar isso”.

*informações Torcedores / SporTv

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui