Médico cristão sobrevivente do ebola irá voltar para África

O médico missionário irá ajudar combater o vírus na Zâmbia

Médico cristão Dr. Kent Brantly sobrevivente ebola África
Médico cristão sobrevivente do ebola irá voltar para África

O médico cristão, Dr. Kent Brantly, curado do ebola em 2014 após contrair o vírus mortal na Libéria, irá voltar para África em uma nova missão, vai ajudar combater o vírus, no Mukinge Mission Hospital, na Zâmbia.

O Dr. Kent Brantly e a missionária Nancy Writebol, há cinco anos atrás contraíram o vírus ao cuidar de doentes na capital da Libéria, Moróvia, e voltaram para os Estados Unidos para o tratamento, hoje completamente curado o médico planeja voltar com sua família.

Ele conta que foram cinco anos de cura emocional, cura espiritual e crescimento. “Acho que crescemos e fomos capacitados durante esses cinco anos de uma forma que não fomos antes de irmos para a Libéria” disse ele, ao The Christian Chronicle.

Nos anos seguintes, depois de me recuperar, realmente tentamos usar a plataforma para pedir ajuda ao povo da África Ocidental, e compartilhar a mensagem com toda a sociedade, mas particularmente com a igreja, a importância de escolher a compaixão ao invés o medo, disse.

Desde que foi curado, o Dr. Kent conta que sempre sonhou em voltar ao continemte africano para ajudar.

Penso que voltar com minha família para a Zâmbia e servir num hospital missionário cristão, e servir os pobres e ter compaixão pelas pessoas necessitadas, significa participar na obra de Deus de tornar todas as coisas novas e consertar as coisas erradas deste mundo. Disse, ele.

Nós gastamos tempo orando e jejuando e conversando sobre isso, e Deus realmente abriu as portas a cada passo do caminho, que com sua esposa, Amber, uma enfermeira e seus dois filhos, e fará a mudança para a nação sul-central africana ainda este ano, disse Kent.

+ Pastor morre após ser infectado com ebola no Congo

De 2014 a 2016, o surto de Ebola na África Ocidental, causou a morte de mais de 11 mil pessoas, segundo a Organização Mundial de Saúde.

As pessoas sempre perguntam ao médico missionário, se ele acredita que Deus o salvou por um motivo, se ele se sente compelido a fazer a diferença porque viveu enquanto tantos outros morreram.

O Brantlys fará parceria com uma organização chamada Christian Health Service Corps, e diz “Eu acho que Deus salvou minha vida por um propósito predeterminado porque havia algo que Ele, queria que eu fizesse, como mudar para a Zâmbia”.

Os membros da equipe de médicos se comprometeram a servir pelo menos dois anos no Mukinge Mission Hospital.”Estamos confiando que Deus abriu as portas e ele pavimentará o caminho”, disse Kent Brantly.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui