Marcelo Bretas ‘Não sei se sou terrivelmente evangélico, mas sou fiel’

O juiz Marcelo Bretas é um dos nomes cogitados para uma vaga no (STF)

 Juiz Marcelo Bretas: ‘Não sei se sou terrivelmente evangélico, mas sou fiel’
Juiz Marcelo Bretas ‘Não sei se sou terrivelmente evangélico, mas sou fiel’

Com uma eminente chance de ser indicado para ocupar vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), o juiz evangélico Marcelo Bretas, comentou fala do presidente, Jair Bolsonaro, sobre indicar alguém ‘terrivelmente evangélco’ para Suprema Corte.

O juiz respondasavél pela lava Jato no Rio de Janeiro, disse recentemente após um encontro com o presidente no Palácio do Planalto, que seria uma honra ser promovido para o posto de magistrado da mais alta corte do país.

Marcelo Bretas, completou a fala do presidente, Jair Bolsonaro, sobre uma possível vaga para um evangélico na Corte, Não sei se sou terrivelmente evangélico, mas sou fiel, disse à revista Época.

Saiba mais:
STF terá ministro “terrivelmente evangélico”, diz Bolsonaro
Parlamentares Cristãos querem representantes religiosos no STF

O magistrado que é evangélico, não falou sobre o encontro, mas comentou a possibilidade de ser indicado: “Se quero ser ministro do Supremo? Olha, não é meu projeto de vida. Agora, sei que ser ministro do Supremo é uma promoção ao topo da carreira.

Desde a fala do presidente, o nome de Bretas passou a ser tratado, com o do advogado-geral da União André Luiz de Almeida Mendonça, como favoritos para uma nomeação na Corte para a vaga que abrirá em 2020, com a aposentadoria do ministro Celso de Mello.

Ainda nessa semana, Marcelo Bretas rebateu críticas nas redes sociais, sobre estar saindo de uma depressão, e falou sobre a doença decorrente a intensa rotina de trabalho, por ter cada vez menos tempo para o lazer, e ser reconhecido constantemente nas ruas por estranhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui