Cristãos no Egito comemoram a legalização de 127 igrejas ilegais

Governo do Egito legaliza igrejas ilegias

Cristãos no Egito comemoram a legalização de 127 igrejas
Cristãos no Egito comemoram a legalização de 127 igrejas ilegais

Cristãos no Egito, comemoram a legalização de 127 igrejas que atuavam ilegais, aprovado por um comitê estabelecido pelo governo. Isso eleva o número total de igrejas legalizadas por esse comitê para 1.021.

O comitê é resultado de uma lei de 2016 que pretendia simplificar o processo de legalização das igrejas existentes. O Egito tem um longo histórico em regulamentar a construção de igrejas, mas muitas igrejas não conseguiram concluir esse processo por serem construídas ilegalmente.

Das 3.730 igrejas que originalmente solicitaram a aprovação após a introdução da lei, ainda aguardam a aprovação de licenças. Várias igrejas já foram licenciadas antes da lei ser introduzida em setembro de 2016.

O governo egípicio, tem enfrentado fortes críticas pela demora na legalização dessas igrejas existentes. A lei de 2016 deveria tornar mais fácil para as novas igrejas passar pelo processo de legalização, segundo o Christian Concern.

No entanto, o governo do presidente, Abdul Fatah Khalil Al-Sisi, tem um histórico pior do que seus antecessores quando se trata de aprovar novas igrejas.

Muitos dos cristãos do Oriente Médio vive no Egito, onde eles estão sujeitos a violência indiscriminada, discriminação e outros atos de perseguição. O governo federal fez uma série de gestos simbólicos para os cristãos, mas não tomou medidas para garantir que as causas da perseguição sejam tratadas em nível local.

As igrejas cristãs no Egito, constantemente são alvos de extremistas islâmicos, em 2017 um ataque a bomba em duas igrejas deixou 36 mortos, e dezenas de feridos nas cidades do Cairo e Tanta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui