Cristãos Perseguidos Coreia do Norte tem mais medo de cristãos do que armas nucleares,...

Coreia do Norte tem mais medo de cristãos do que armas nucleares, diz pastor

A situação de cristãos na Coreia do Norte foi mostrada no Senado dos EUA através de um documentário.

Coreia do Norte tem mais medo de cristãos do que armas nucleares
Pastor Kenneth Bae na Cúpula de Genebra sobre Direitos Humanos e Democracia em 2018. (Foto: Geneva Summit)

Durante a reunião da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa, realizada nesta quinta-feira (18) pelo Departamento de Estado dos EUA, aconteceu um painel com especialistas que falaram sobre a situação dos cristãos na Coreia do Norte.

O país que é o número 1 em perseguição a cristãos é tema do filme “Humanity Denied: Religious Freedom in North Korea” que foi exibido no Senado norte-americano onde acontecia o evento.

Nesse filme é mostrado todos os desafios que os cristãos norte-coreanos enfrentam por conta de sua crença, passando por situações de prisão, condenações em centros de trabalho forçado e até mesmo morte.

Ao observar relatórios sobre a perseguição religiosa naquele país, a analista de política em estudos asiáticos da Heritage Foundation, Olivia Enos, declarou: “A situação na Coreia do Norte é absolutamente terrível”.

O pastor coreano-americano Kenneth Bae foi mantido refém na Coreia do Norte entre os anos de 2012 e 2014 e declarou aos presentes que o governo comunista de Kim Jong-Un tem mais medo do cristianismo do que de armas nucleares.

“Eles disseram ‘nós não temos medo de armas nucleares … temos medo de alguém como você trazer religião para o nosso país e usá-la contra nós e então todos se voltarão para Deus e isso se tornará o país de Deus e nós cairemos’”, revelou de acordo com o The Christian Post.

Bae liderava grupos de turismo para visitar a Coreia do Norte e incentiva que eles orassem e adorassem a Deus enquanto estivesse naquele lugar. Ele foi descoberto e acusado de ser um espião que queria derrubar o governo de Jong-Un.

Ele chegou a ser considerado como o criminoso americano mais perigoso que eles já tiveram desde a Guerra da Coreia. Sua punição foi 15 anos de trabalhos forçados, até que em 2014 ele foi liberado.

“A Coreia do Norte não é um país onde os cristãos estão sendo perseguidos; é um país onde o cristianismo foi eliminado, a eliminação total está ocorrendo. E se você é cristão, eles matam você, eles matam seus pais”, declarou ele.

Apesar de ter sido preso, ele continua trabalhando como missionário na região, enviando Bíblias em garrafas de arroz através de um rio, ajudando norte-coreanos a escapar e também ajudando mulheres que foram enviadas como escravas sexuais para a China.

Últimas notícias

Guerras e perseguições: “A fé de uma cristã na Síria”

As guerras e perseguições cercam a vida de milhares de cristãos na Síria, assim como a de Sozan, uma cristã de 22 anos. A...

A perseguição força os cristãos do Laos a praticar a fé em segredo

Os cristãos no Laos continuam a enfrentar várias formas de perseguição e discriminação, o que força muitos deles a praticar sua fé emsegredo na...

Cuba liberta Jornalista preso por reportagem sobre julgamento de pastor

Um jornalista e advogado cubano foi libertado da prisão em Guantánamo, Cuba, depois de ficar quase um ano preso por seu trabalho de reportagem...

Bieber lança música cristã ‘Holy’ sobre fé e acreditar em Deus

O astro pop Justin Bieber lançou uma nova música cristã inspirada no evangelho intitulada 'Holy', que se baseia em temas de fé e esperança....
© Copyright Amigo De Cristo. Todos os direitos reservados.