Médico cristão pode ter registro cassado por falar de Deus com pacientes

Médico cristão pode ter registro cassado por falar de Deus

O médico cristão Dr. Richard Scott, poderá se ter seu registro cassado por falar de Deus, e sobre sua fé cristã, durante as consultas com pacientes, após ter sido denunciado ao Conselho Geral de Medicina (GMC) do Reino Unido.

O Dr. Richard Scott, de 58 anos, “envolveu um ângulo espiritual” com pacientes que sofrem de depressão, ansiedade ou distúrbios, nas últimas duas décadas, informou o Sunday Times.

Agora, o médico vai enfrentar medidas disciplinares pelo conselho do (GMC) e poderá perder o emprego, após um paciente ter reclamado em se sentir desconfortável durante a oração.

Ele também está sendo investigado pelo NHS England, o departamente nacioanal de saúde pública do Reino Unido, e corre o risco de ter seu registro cassado.

A National Secular Society (NSS), oraganização do secularismo, reclamou para o GMC em maio que um paciente “altamente vulnerável” sentiu “desconforto com o uso da oração”.

Steven Evans, executivo-chefe do NSS, disse que as alegações foram feitas por alguém que alegou ser um conhecido do paciente.

O Dr. Scott, que atende em sua clinica chamada Bethesda Medical Center, em Margate, Kent, cuida de quase 20 mil pacientes. Ele alegou que ficou chocado com o fato de que uma aptidão para praticar o inquérito havia sido lançada pelo GMC em oposição a “um bate-papo ou uma discussão delicada”.

“Eles estão cedendo ao secularismo agressivo”, disse ele ao jornal. “Segurança pública é o que eles estão lá para [mas] eles de repente se transformou em um grande caso.”

Ele acrescentou que também pede permissão a seus pacientes para introduzir elementos de fé em sua consulta e só o faz no final “depois da medicina ocidental padrão”.

A queixa do NSS cita uma advertência formal que Scott recebeu pelo GMC em 2012 “por expressar suas crenças religiosas de uma forma que afligia um paciente ‘psicologicamente problemático’.

Ele disse ao paciente que “o diabo assombra pessoas que não se voltam para Jesus”. Desde então, ele recebeu três queixas informais e uma pequena queixa por escrito.

O Dr. Scott afirma, que está sendo perseguido pelo secularismo e diz, “Eles pensam que eu sou irresponsável e perigoso e eu diria o mesmo sobre eles “.

Ele argumenta que seu comportamento é justificado pela Organização Mundial da Saúde, que inclui espiritualidade com o bem-estar físico e mental, que tem evidências científicas de que a fé beneficia a saúde.

Porta-voz do GMC, disse que não é permitido compartilhar detalhes de uma investigação, mas que o cão tem “o dever de investigar” se uma “queixa ou preocupação levanta questões sobre a capacidade do médico de praticar com segurança ou ameaçar a confiança do público”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui