Palestinos recusam encontro para acordo de paz com Israel

Mesmo com a pressão de países árabes líderes palestino não participaram do encontro para acordo de paz com Israel
Palestinos recusam encontro para acordo de paz com Israel

Palestinos recusam encontro para acordo de paz com Israel – Mesmo com a pressão de países árabes líderes palestinos não participaram do encontro para acordo de paz com Israel. Os líderes palestinos rejeitaram preventivamente a chamada proposta de paz do presidente Trump.

Os líderes palestinos anunciaram oficialmente nesta quinta-feira (23), que não participarão do workshop “Paz para a Prosperidade” que será realizado em junho, no Bahrein, onde os Estados Unidos revelarão parte do plano de paz entre Israel e Palestina, do governo Trump.

O anúncio aconteceu depois que vários países árabes pressionaram as autoridades palestinas a estarem no evento.

“Alguns países árabes estão insatisfeitos com o fato de que rejeitamos imediatamente a ideia do workshop”, disse um alto funcionário da Autoridade Palestina ao Jerusalem Post, em Ramallah.

Os líderes palestinos rejeitaram preventivamente a chamada proposta de paz do presidente Trump, “Deal of the Century” (“Acordo do Século”), e se recusaram a participar do workshop, que será realizado nos dias 25 e 26 de junho.

Jared Kushner, genro e conselheiro sênior do presidente Trump, disse que o workshop se concentrará em reparar a economia dos palestinos por meio de investimentos e projetos empresariais.

O oficial palestino não citou os países árabes que pressionavam a Autoridade Palestina (AP) a comparecer. No entanto, líderes palestinos disseram ao The Jerusalem Post que o Egito, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos expressaram “preocupação” com a rejeição da AP à conferência.

“Os árabes dizem que deveríamos ter os consultado antes de rejeitar publicamente o workshop e pedir seu boicote”, disse outro oficial palestino ao jornal israelense. “Eles estão, na verdade, pressionando-nos a parar de falar contra a conferência do Bahrein e permitir que os empresários cheguem lá”.

O ministro palestino para assuntos sociais e membro do Comitê Executivo da OLP, Ahmad Majdalani, disse à Reuters que os palestinos que potencialmente participarão do workshop serão considerados “colaboradores”.

“Qualquer palestino que participasse seria apenas um colaborador dos americanos e de Israel”, disse ele à agência de notícias.

A Casa Branca convidou vários empresários palestinos para participar do encontro. Os proeminentes empreendedores Adnan Majli e Bashar Masri prometeram boicotar o evento.

O jornal Times of Israel informou que Ashraf Jabari, que também foi convidado, está considerando participar do workshop.

fonte : guiame

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui