Idosa cristã surpreende ao “perdoar agressora” que lhe quebrou a perna

"Deus está cuidando de mim", diz idosa agerdida

Idosa cristã surpreende ao perdoar agressora
Idosa cristã surpreende ao perdoar agressora

Uma idosa cristã ativista pró-vida, provou o real significado de ser cristã, após perdoar sua agressora uma mulher de 31 anos de idade, que lhe quebrou a perna ao empurra-la na porta de uma clínica de aborto em Louisville, condado de Kentucky Estados Unidos.

A vítima, Donna Durning, ativista pró-vida de 82 anos, disse ao jornal americano de Louisville que ela perdoou sua suposta agressora, Janaya Alyce Gregory, e está pedindo a outros que orem por ela.

“Acredito que a senhora que me causou esse ferimento precisa de orações, e “estou perdoando-a” e espero que as pessoas também orem por ela.”

Imagens de câmeras segurança de uma clínica ao lado capturou o momento da agressão, mostrando uma mulher correndo para a parte de trás do carro, assim que Janaya Gregory empurrou a idosa Durning. A mulher pegou o número da placa do carro cor de vinho, oque que acabou levando a polícia a Gregory.

Mesmo com o ataque filmado pelas câmaras, Gregory, por sua vez, se declarou inocente na semana passada pelo incidente, ocorrido em 12 de abril em frente a clínica abortista EMW Women’s Surgical Center, de acordo com documentos judiciais.

A agressão contra a idosa Durning, causou uma fratura no fêmur, ela precisou de se submeter a uma cirurgia e reabilitação para se recuperar do incidente. Mas, contudo, Durning diz que ela está confiante,”Deus está cuidando de mim”.

Durning, que trabalha voluntariamente como “conselheira de calçada” pró-vida nas portas de clínicas de aborto, cinco dias por semana, por quase 25 anos, está se recuperando na casa de uma de suas irmãs, e já consegue andar com a ajuda de um andador.

Esta é uma ofensa muito, muito séria, “Não podemos simplesmente deixar isso passar.” disse a irmã de Durning.

Ataques contra conselheiros pró-vida, é recorrente nos EUA, pouco depois desse incidente, o representante Brian Sims da ONG (D), da Pensilvânia, transmitiu por uma rede social uma conselheira sendo hostilizada, enquanto orava por uma mulher, do lado de fora da clínica da Planned Parenthood.

*Informações Cbn.News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui