Ministra Damares volta ser criticada por testemunho em goiabeira

Deputado sai em defesa da Ministra Damares sobre testemunho na goiabeira

Ministra Damares volta ser criticada por testemunho em goiabeira
Ministra Damares volta ser criticada por testemunho em goiabeira

A Ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher e Família e Direitos Humanos, voltou a ser criticada pelo seu testemunho de vida, em uma goiabeira em que Jesus lhe apareceu em visão. Nesta quarta-feira (10) parlamentares em uma sessão na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, usou da experiência da ministra para regulariza-la.

A história da Ministra Damares sobre Jesus na goiabeira, foi compartilhada por ela durante um congresso, sobre sua infância sendo ela da idade de 10 anos, queria se suicidar devido aos abusos sexuais que foi vítima. Então ouvindo a voz de Jesus ela desistiu de ir em frente com a ideia de tirar a própria vida.

História essa que rendeu centenas de páginas na internet, nas redes sociais com memes sobre a experiência espiritual da Ministra Damares quando criança.

Nessa quarta-feira Damares compareceu para prestar esclarecimentos à Comissão de Direitos Humanos sobre o funcionamento de 12 conselhos, comitês e comissão ligados ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

A então deputada Érika Kokay (PT/DF) ridicularizou a experiência de Damares “Como é possível, ministra, que nós não tenhamos em pleno funcionamento 1 órgão como o Conanda? Porque nem todas as meninas vítimas de violência podem ser salvas por 1 Jesus na goiabeira, nós precisamos de políticas públicas”, disse.

Após a declaracão de Érika Kokay, diversos deputados reconheceram a ministra como uma “guerreira” por ter superado a violência na infância.

Ao fim do debate, Damares respondeu a deputada e disse que o conselho está em funcionamento, mas “atrasou em questão dias” as reuniões do grupo de trabalho. A ministra também disse que não esperava a ironia da deputada.

“Eu não posso me omitir, eu não posso me silenciar, Jesus realmente apareceu no pé de goiabeira pra mim. E a forma como a senhora falou em 1 primeiro momento machucou muito essa ministra. Eu senti que a senhora falou de uma forma irônica, a senhora zombou, mas a senhora não zombou somente de uma menina, zombou de milhares de meninas do Brasil. Quem passou pelo calvário que eu passei sabe o que é sentar no colo de 1 abusador. E eu esperava, deputada, de todo mundo, menos da senhora que é uma psicóloga”, afirmou.

Em resposta, a deputada disse que ao citar o caso quis demonstrar seu posicionamento contra a assistência religiosa como único apoio a quem sofre violência sexual.

“Eu me solidarizo com a sua dor e com a de milhares de crianças, mas digo que, [além da] assistência religiosa –ainda que seja fundamental, pois eu não duvido que a senhora tenha encontrado a sua salvação–, é preciso ter 1 plano de enfrentamento à violência sexual que atinge as crianças, 1 plano que contemple todas as políticas públicas”, disse Érika Kokay.

Assista o vídeo, em que o deputado Julian Lemos (PSL-PB) fala sobre o comentário de Érika Kokay e sai em defesa da Ministra Damares:

*Com informações Poder 360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui