Igreja é transformada em abrigo para moradores de rua

A igreja fazendo a diferença nas vidas das pessoas

Igreja é transformada em abrigo para moradores de rua
Igreja é transformada em abrigo para moradores de rua

A Igreja de Stenhouse Saint Aidan em Edimburgo na Escócia, foi transformada em um abrigo para acolher moradores de rua durante à noite, o projeto irá atender até 75 pessoas nas noites frias da Escócia.

O antigo prédio da Igreja Paroquial Stenhouse St Aidan, recentmente passou por uma reforma de £ 220.000, ou seja, foram gastos mais de um milhão de reais em sua infraestrutura para atender os mais necessitados.

Os bancos de madeira no deslumbrante santuário de tijolos vermelhos foram removidos e substituídos por camas de solteiro com lençóis e cobertores coloridos.

Uma nova extensão foi adicionada ao antigo edifício Kirk para abrigar um bloco de banheiros e chuveiros para homens.

A sacristia e os quartos pequenos foram convertidos em banheiros e chuveiros para mulheres, cujos dormitórios estão em uma área separada do santuário.

O prédio foi renomeado para Diadema e voluntários de cerca de 70 congregações em Edimburgo usam a cozinha para preparar uma refeição noturna de dois pratos para os usuários do serviço todas as noites.

A instalação também conta com depósito de roupas doadas e roupas íntimas novas para os moradoes de rua, além do café da manhã que também é ​​servido.

Igreja na Escócia é transformada em abrigo
Igreja na Escócia é transformada em abrigo

O projeto de acomodação de emergência, foi aberto em 21 de dezembro do ano passado em caráter experimental, em uma parceria de junção entre a Gorgie, Dalry, a Stenhouse Church of Scotland e a Bethany Christian Trust.

‘Jesus tinha grande preocupação pelos pobres’

O gerente do prédio da igreja, David MacLennan, disse: “O projeto piloto tem sido um sucesso retumbante, disse o gerente ao Edinburglive.

“Jesus tinha uma grande preocupação pelos pobres e marginalizados e acreditamos firmemente que devemos compartilhar o amor de Deus por aqueles que são menos afortunados do que nós”.

O projeto começou em Edimburgo, como um piloto de duas semanas em 1996 e cresceu para 32 semanas, cobrindo os meses mais frios do ano.

Veja também:
Suíça não sabe o que fazer com tantas Igrejas vazias

Antes o projeto não tinha um local fixo na Igreja, e era oraganizado em diferentes locais no Templo, e os usuários do serviço dormiam em esteiras no chão. A resposta dos moradores de rua tem sido muito positivo, disse MacLennan.

“Uma senhora estava literalmente dançando de alegria com a perspectiva de ter o conforto de uma cama e um banho quente.

‘A igreja fazendo a diferença nas vidas das pessoas’

Representantes de diferentes serviços de apoio visitam o projeto regularmente para oferecer aconselhamento especializado e ajudar os moradores de rua a seguir em frente.

O Abrigo recebeu muitos elogios de um ex-morador de rua, que hoje é funcionário da comunidade da Igreja Stenhouse, Michael McMullin, que um dia também sofreu a falta de uma moradia.

Ele foi forçado a surfar no sofá, dormir em seu carro e nas ruas de New Deer em Aberdeenshire por dois meses, sete anos atrás, depois que seu casamento foi quebrado.

McMullin, 49, que é originalmente de Dunfermiline em Fife, disse que se sentia impotente e não amado.

Ele disse: “Tive a sorte de ter amigos que me ajudaram a ficar de pé e espero que o trabalho que estamos realizando possa a ajudar quebrar o círculo para as pessoas que passaram por momentos difíceis”, acrescentou o ex-contador.

“Eles são seres humanos valorizados e a família da igreja não julga – proporciona um ambiente acolhedor e seguro.

“Eu não quero que as pessoas sintam que eu fiz porque, para a graça de Deus, qualquer um de nós poderia estar nessa situação.”

McMullin, e pai de três filhos, disse que sua fé cristã o ajudou a mudar sua vida e que ele está prestes a se casar novamente.

Ruth Longmuir, gerente de abrigo da Bethany Christian, disse: “Diadema é um local maravilhoso e estamos muito satisfeitos por estarmos alí.

“As camas arrumadas e as instalações dos chuveiros, tudo isso fizeram uma enorme diferença para os nossos hóspedes”,  conclui Ruth.

Deixe sua opinião, ela é importante para nós.

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome