Feliciano critica censura do STF e dispara “Amanhã poderá ser as igrejas”

Feliciano critica censura do STF
Feliciano critica censura do STF

O deputado Marco Feliciano criticou a censura do ministro Alexandre de Moraes, do STF, à revista digital Crusoé e ao site O Antagonista, e disparou contra a corte, “Amanhã poderá ser as igrejas”.

“É uma afronta direta aos maiores e melhores valores republicanos inscritos da Constituição Federal: liberdade de expressão e consciência são cláusulas pétreas, e a liberdade de imprensa é um dos pilares da democracia e do Estado de Direito.

Hoje o STF censura o Antagonista. Se nada for feito, amanhã poderá estar censurando a liberdade de culto nas igrejas” disse Feliciano para O Antagonista.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta segunda-feira (15) que o site “O Antagonista” e a revista “Crusoé” a retirada do site reportagens e notas que citam um suposto ministro da Corte no esqueça de corrupção da Lava Jato.

Moraes estipulou multa diária de R$ 100 mil e mandou a Polícia Federal ouvir os responsáveis do site e da revista em até 72 horas.

Segundo reportagem publicada pela revista Crusoé, na sexta (12), o empresário Marcelo Odebrecht juntou em um dos processos contra ele na Justiça Federal em Curitiba um documento no qual esclareceu que um personagem mencionado em email, o “amigo do amigo do meu pai”, era Dias Toffoli, que, na época, era advogado-geral da União.

O diretor da revista Crusoé, Rodrigo Rangel, disse que “reitera o teor da reportagem, baseada em documento, e registra, mais uma vez, que a decisão de Moraes, se apega a uma nota da Procuradoria-Geral da República sobre um detalhe lateral e utiliza tal manifestação para tratar como fake news uma informação absolutamente verídica, que consta dos autos da Lava Jato”.

Deixe sua opinião, ela é importante para nós.

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome