Feliciano critica censura do STF e dispara “Amanhã poderá ser as igrejas”

Feliciano critica censura do STF
Feliciano critica censura do STF

O deputado Marco Feliciano criticou a censura do ministro Alexandre de Moraes, do STF, à revista digital Crusoé e ao site O Antagonista, e disparou contra a corte, “Amanhã poderá ser as igrejas”.

“É uma afronta direta aos maiores e melhores valores republicanos inscritos da Constituição Federal: liberdade de expressão e consciência são cláusulas pétreas, e a liberdade de imprensa é um dos pilares da democracia e do Estado de Direito.

Hoje o STF censura o Antagonista. Se nada for feito, amanhã poderá estar censurando a liberdade de culto nas igrejas” disse Feliciano para O Antagonista.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta segunda-feira (15) que o site “O Antagonista” e a revista “Crusoé” a retirada do site reportagens e notas que citam um suposto ministro da Corte no esqueça de corrupção da Lava Jato.

Moraes estipulou multa diária de R$ 100 mil e mandou a Polícia Federal ouvir os responsáveis do site e da revista em até 72 horas.

Segundo reportagem publicada pela revista Crusoé, na sexta (12), o empresário Marcelo Odebrecht juntou em um dos processos contra ele na Justiça Federal em Curitiba um documento no qual esclareceu que um personagem mencionado em email, o “amigo do amigo do meu pai”, era Dias Toffoli, que, na época, era advogado-geral da União.

O diretor da revista Crusoé, Rodrigo Rangel, disse que “reitera o teor da reportagem, baseada em documento, e registra, mais uma vez, que a decisão de Moraes, se apega a uma nota da Procuradoria-Geral da República sobre um detalhe lateral e utiliza tal manifestação para tratar como fake news uma informação absolutamente verídica, que consta dos autos da Lava Jato”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui